Você tem que conhecer Lofoten, na Noruega!

Lofoten coleciona diversos motivos para estar na lista de “lugares para ir antes de morrer”. Cinco facilmente poderiam ser: é linda, linda, linda, linda, linda. Mas como muitos paraísos intocáveis na Terra, Lofoten não é um dos lugares mais fáceis de se chegar. É preciso boa vontade para encarar a odisseia para se deleitar com o arquipélago, que fica no norte da Noruega, já acima do Círculo Polar Ártico.

O arquipélago é um highlight bem singular da beleza da Noruega e é, provavelmente, um dos lugares mais estonteantes do mundo. Lofoten é recortada por diversos fjords profundos com montanhas majestosas e negras, oferecendo uma paisagem bem dramática. A montanha mais alta é Higravstinden, com 1.185m de altura. Também há praias paradisíacas de águas cristalina e areia branca (siiiim!), por isso o verão é uma ótima época para estar lá, já que no inverno muitos estabelecimentos cerram suas portas.

A pose certa em Lofoten (Foto: Ola Persson)

A pose certa em Lofoten (Foto: Ola Persson)

As principais ilhas são Austvågøy, Vestvågøy, Moskenesøy e Flakstadøy, que se juntam a centenas de outras ilhas menores, muitas delas sem população.

São diversas vilas e pequenas cidades espalhadas em seus 1.227km2 de área. As principais são Leknes e Svolvær (a maior de todas), as únicas que possuem aeroporto, mas Reine é uma das mais belas. Ela fica localizada em Moskenesøy.

Lofoten tem uma cultura pesqueira muito forte e é presente por onde você passa. É de lá que saem os melhores bacalhaus noruegueses. No verão é possível vê-los estirados ao céu para secarem, formando uma paisagem peculiar, que talvez não será vista em nenhum outro lugar.

Lofoten no verão

Lofoten no verão

Por estar acima do Círculo Polar Ártico, o sol da meia-noite é presente entre os meses de maio e julho, enquanto durante setembro e abril quem toma conta do céu são as dançantes auroras boreais.

A linda visão da Aurora Boreal

A linda visão da Aurora Boreal

Quem gosta de natureza e esportes ao ar livre, irá se deleitar na região, pois Lofoten oferece diversas oportunidades. Tem ótimas montanhas para longas caminhadas e escaladas. No inverno é possível esquiar. No mar é possível fazer passeios de caiaque, passear de barco ou mesmo fazer um dos vários cruzeiros oferecidos como o famoso Hurtigruten, que navega entre os fjords.

As montanhas de Lofoten (Foto: Ola Persson)

As montanhas de Lofoten (Foto: Ola Persson)

Em Bøstad, localizada em Vestvågøy, existe o Museu Viking Lofotr, uma reconstrução de uma casa de 500 AC, com 83m de comprimento, onde é possível se embrenhar um pouco na história dos vikings. O lugar é bem curioso e vale a visita.

Por ser tão bela, Lofoten tem inspirado diversos artistas. Na literatura, por exemplo, Edgar Allan Poe a cita em “A Descent into the Maelström” e Julio Verne também em “20.000 léguas submarinas”. Há também diversas instalações de arte espalhadas dentro do projeto Artscape Nordland. A galeria de arte KaviarFactory fica em Henningsvær e tem uma boa coleção de arte contemporânea internacional.

O grafite também tem uma forte presença com diversas obras dos noruegueses Pøbel e Dolke, que criaram o projeto “Getto Spedalsk” em 2008 para chamar a atenção da queda populacional na zona rural do país. Lofoten também hospeda uma Bienal de Artes, em Svolvær. E, provavelmente, você já tenha visto a ponte Fredvang em lista de “as pontes mais bonitas do mundo”.

Dolk Mushroom Girl, da artista Pøbel

Dolk Mushroom Girl, da artista Pøbel

O badalado escritório de arquitetura Snøhetta – designers da Opera House Oslo e também do Museu Memorial 9 de Setembro em NY – criou um edifício com um anfiteatro em Eggum, lugar mais procurado para assistir ao sol da meia-noite, para um pit stop com direito a banheiro no meio do nada.

O anfiteatro em Eggum

O anfiteatro em Eggum

Foi em Lofoten que eu tive uma das melhores experiências gastronômicas da minha vida: uma sopa de peixe em um pequeno restaurante em Leknes, uma das ilhas do arquipélago.

Para entrar no clima local, vale alugar uma cabine em alguma vila de pescador, com vista para o mar ou para uma bela montanha. Aliás, vista incrível da janela do seu quarto é provável que você tenha em qualquer lugar onde se hospedar.

Nas principais cidades há ótimos restaurantes, mas prepare o bolso, porque, além de ser Noruega, as ofertas são menores, por isso ainda mais caras do que no restante do país.

Para chegar lá é necessário ir até Oslo e de lá é possível alugar um carro, o que sempre vale a pena na Noruega, que oferece uma das estradas com paisagens mais lindas do planeta. Porém a viagem é longa, pois Lofoten fica a 1.300km da capital norueguesa. O jeito mais fácil é pegar um voo para Leknes ou Svolvaer, e de lá alugar um carro, que se faz necessário nesta viagem. Eu fiz a viagem de carro partindo de Kiruna, ao norte da Suécia, pois não queria perder a oportunidade de percorrer a cênica estrada E10, considerada uma das mais belas do país.

 

Lalai Persson

Lalai Persson

Autora chez Viajando - Expedia Brasil
Lalai Persson é DJ e produziu festas por 5 anos em São Paulo, trabalhou por 10 anos com publicidade, é uma das co-fundadoras da agência Remix Social Ideas, além de ser curadora da área de música de eventos como youPIX e Campus Party. É blogueira desde o início de 2000 e em 2013 criou o Chicken or Pasta, site de lifestyle de viagens. Atualmente está na estrada sempre que possível.
Lalai Persson

Últimos posts por Lalai Persson (veja todos)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *