Pubs em Londres para conhecer no verão

Quem vem passar as férias de verão em Londres, no mês de julho, vai sentir a capital inglesa com um astral bem diferente, e para melhor: os dias estão mais compridos, as temperaturas estão mais altas e – surpresa! – até a indefectível paisagem cinza dá lugar, várias vezes, a lindos dias de sol. Com um cenário desses, o melhor programa na cidade ainda são… Os pubs.

Quer dizer, mais ou menos: eles continuam sendo o ponto de encontro e de confraternização de locais e turistas, mas, com dias tão bonitos, o lugar de honra mesmo é fora da casa: é só chegar o verão que vários lugares colocam mesas e cadeiras nas calçadas, abrem-se os charmosos beer gardens e todo mundo aproveita para beber uma boa cerveja ao ar livre.

A resposta para esta pergunta está nos pubs londrinos, acompanhada por um belo pint de boa cerveja (Crédito da foto: Clarissa Donda)

A resposta para esta pergunta está nos pubs londrinos, acompanhada por um belo pint de boa cerveja (Crédito da foto: Clarissa Donda)

Em homenagem a essa vibe tão gostosa que está rolando por aqui, esse post vai ser diferente: um compilado de dicas dos espaços mais bacanas que estão abertos agora em Londres, só esperando a sua visita.

Tem para todos os gostos: um rooftop com vista para o Tâmisa, bares com uma linda decoração de rua, beer garden e festa alternativa. Tudo ao ar livre, com acesso gratuito, bebida e gente animada, do jeito que a gente gosta.

Claro, isso é só uma pincelada do que está rolando pela cidade, e vale avisar que alguns desses eventos são exclusivos dessa temporada do verão e já devem fechar as portas em breve, o que deixa o passeio com mais gosto de exclusivo. Mas não se preocupe: Londres é inesgotável e, fechando um evento aqui, abre outro logo ali ao lado. O que não vai faltar vai ser lugar ao ar livre para curtir o seu verão.

Para os alternativos

O pessoal jovem que quer curtir um ambiente descolado, com boa música e preços em conta pode pegar o Overground (metrô de superfície de Londres) até a estação de Hackney Wick. O bairro de Hackney é um dos mais alternativos da cidade: vários armazéns e depósitos espalhados em uma área com ares industriais, muitos deles convertidos em alojamentos, galpões de arte e – viva! – cervejarias. Você vai encontrar aqui, também, construções decoradas com grafites e muita street art. E é aqui que estão duas ótimas opções para tomar uma boa cerveja.

Uma é o Kopparberg Urban Forest, um espaço muito próximo à estação de Hackney Wick (para chegar lá, basta seguir a música), com entrada gratuita. A área conta com um palco (DJ’s tomam conta da área, especialmente aos fins de semana) e quiosques de venda de hambúrgueres, cervejas e cidras – essas, aliás, deliciosas e bem fresquinhas para os dias de verão londrinos que ultrapassam os 30 graus (sim, eles existem!).

Dica: chegue cedo, em torno das 15h, por que o local enche mesmo, especialmente depois das 18h. Mais informações no site oficial.

A região de Hackney está repleta de atrações bacanas para quem busca agito e boa bebida no verão (Crédito da foto: Clarissa Donda)

A região de Hackney está repleta de atrações bacanas para quem busca agito e boa bebida no verão (Crédito da foto: Clarissa Donda)

E ainda falando de Hackney Wick, quem andar um pouco além do Kopparberg Urban Forest vai chegar à Crate Brewery. Tudo bem se você não a reconhecer de cara; a cervejaria e pizzaria, hoje, ocupa o espaço de um antigo galpão industrial à beira do canal, e é nesse espaço quase escondido que está outra face descolada da região. Ao contrário do Kopparberg, mesas e cadeiras não faltam aqui: você pode escolher entre ficar na beira do canal ou do lado de dentro do depósito – mas, em ambos os espaços, há certeza de encontrar gente animada, boa música, pizza e cerveja. É bem bacana para uma tarde de domingo ensolarada e preguiçosa.

Para quem quer um programa mais família

O pub The Canonbury Tavern fica na região de Islington, um bairro bastante residencial e um dos mais tradicionais da cidade. Andar por algumas ruazinhas dali faz a gente admirar o charme das casas – a maioria delas data do século XVIII, pelo menos – e imaginar o tamanho da conta bancária de quem mora nelas. Lembro de ter lido em algum material sobre o lugar uma descrição do tipo “aproveite para admirar a vizinhança: pouquíssimos de nós poderemos morar nela um dia”.

Por isso, talvez, o The Canonbury Tavern seja um pub de família – abastada, diga-se de passagem –, já que se vê muitas festas familiares acontecendo ali. Mas vale a pena a visita mesmo assim: o pub tem um dos melhores beer gardens da região: elegante, espaçoso e agradável, além de uma cozinha refinada e habituées de altíssimo nível. Vale dizer que esse era o pub frequentado por George Orwell (autor de “A revolução dos Bichos” e “1984”), que morava bem pertinho.

Para quem é da turma do vinho

O lugar gourmet de Londres é a região do Borough Market, o mercado mais famoso da cidade e excelente para comprar alimentos, temperos e outras delícias tão refinadas quanto seus preços. O mercado em si abre cedo, mas, se você quiser encontrar um daqueles cantinhos escondidos e especiais, é só andar alguns metros em direção à Vinopolis Piazza, descendo a rua.

Guarda-chuvas coloridos são marca registrada da decoração da Vinopolis Piazza (Crédito da foto: Clarissa Donda)

Guarda-chuvas coloridos são marca registrada da decoração da Vinopolis Piazza (Crédito da foto: Clarissa Donda)

O pátio de prédios de tijolinhos é decorado com um teto de guarda-chuvas coloridos (um charme puro) e fica muito mais agradável em dias bonitos com e temperaturas altas, quando sentar do lado de fora é uma opção agradável. Ali, esqueça a cerveja e aposte no vinho, já que a praça é cercada de simpáticos mercados italianos e pizzarias, com fartas opções de rótulos e deliciosas pizzas na pedra e foccacias para acompanhar.

Para quem custa uma bela vista

Olha, dá até para fazer um pub crawl: quem sai da Vinopolis Piazza em direção ao rio Tâmisa vai fazer uma caminhada bem bonita. Essa parte da margem do rio é bem animada, com vários pubs, restaurantes e atrações como o Shakespeare Globe. Por isso mesmo, a área costuma ser sempre cheia de gente, especialmente até o trecho entre o Tate Modern e a ponte que leva ao outro lado do rio, bem de frente à Catedral de Saint Paul. É nessa vista privilegiada que está o The Founders Arms, um pub que se auto intitula “jovem” – e isso não só pelo público que frequenta, mas pelo menu. Particularmente, acho esse pub uma boa pedida tanto pela conveniência – nada como uma boa paradinha para uma cerveja no meio da caminhada – como pela vista em si, que fica mais bonita com a iluminação de noite. Se o tempo estiver bom, ficar do lado de fora é obrigatório.

Para todas as turmas

Southbank é, inegavelmente, a área mais gostosa de Londres para passear. O Roof Garden do Southbank Centre, no topo do prédio de mesmo nome, já ganha disparado pela localização e a vista privilegiada para o Tâmisa e para um pedacinho da London Eye. Os preços aqui não são absurdos, mas são compatíveis com a locação: uma jarra de Pimm’s, a bebida preferida dos ingleses no verão, chega a ser o dobro do valor cobrado em bairros mais alternativos e distantes do centro, como Hackney e Camden Town. Vale a pena pela vibe.

O pôr do sol na região de Southbank é tão imperdível quanto os pubs (Crédito da foto: Clarissa Donda)

O pôr do sol na região de Southbank é tão imperdível quanto os pubs (Crédito da foto: Clarissa Donda)

O Southbank Roof Garden improvisa um jardim ao ar livre que é um dos melhores points da cidade durante a semana, especialmente às sextas-feiras ensolaradas, em que um DJ bate ponto no local. Festa garantida e só de gente bonita em que você só paga a bebida: o que pedir mais?

Clarissa Donda
Siga-me no

Clarissa Donda

Author chez Viajando - Expedia Brasil
Jornalista, marqueteira digital e curiosa por fotografia e por histórias inusitadas pelo mundo, que conta no seu blog, o Dondeando por aí (http://dondeandoporai.com.br/). Hoje mora em Londres com suas duas gatinhas, vive com uma mochila nas costas, já publicou um livro, plantou uma árvore, anda de patinete ao invés de bicicleta porque é mais divertido e escreve sobre novidades "in loco" da Europa para vários veículos.
Clarissa Donda
Siga-me no

Últimos posts por Clarissa Donda (veja todos)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *