Compartilhe
0

Os melhores destinos pelo mundo para os apaixonados por vinhos

Se o seu sonho é fazer uma grande viagem para conhecer lindas vinícolas e provar os melhores vinhos do mundo, temos duas dicas. A primeira é acessar as promoções da Expedia para apaixonados por vinhos, e a segunda é conferir as dicas abaixo na hora de fazer seu roteiro!

Além de produzir os melhores vinhos do mundo, regiões como a do Valle de Casablanca, no Chile, nos proporcionam paisagens inesquecíveis (Crédito da foto: Natalie Soares)

Além de produzir os melhores vinhos do mundo, regiões como a do Valle de Casablanca, no Chile, nos proporcionam paisagens inesquecíveis (Crédito da foto: Natalie Soares)

Foi-se o tempo em que apreciar um bom vinho era um hábito reservado apenas a um determinado grupo de pessoas. Para a alegria dos viajantes, com a popularização da bebida muitos destinos pelo mundo passaram a oferecer programas exclusivos para quem quer degustar e conhecer mais sobre uvas, notas e harmonização.

O melhor de tudo: você não precisa ser um grande entendedor para curtir esses programas. Aliás, geralmente eles são ótimas e divertidas maneiras de provar novos aromas e ainda aprender mais sobre tintos, brancos, espumantes e rosés.

Além de degustar e curtir passeios inesquecíveis, você vai aprender muito sobre o cultivo das uvas e a produção e armazenamento dos vinhos (Crédito da foto: Natalie Soares)

Além de degustar e curtir passeios inesquecíveis, você vai aprender muito sobre o cultivo das uvas e a produção e armazenamento dos vinhos (Crédito da foto: Natalie Soares)

As regiões produtoras de vinho se dividem basicamente em duas categorias: velho e novo mundo. O velho mundo se resume à área mais tradicional na fabricação da bebida: a Europa, encabeçada por países como Portugal, Espanha, França e Itália. Já o novo mundo é formado por países que foram colonizados por europeus, mas cuja tradição na vinicultura ainda é relativamente jovem. Nessa lista, estão nomes como Estados Unidos, Austrália, Nova Zelândia, Argentina, Chile, África do Sul e Brasil.

Uvas de alta qualidade, cultivadas com todo o carinho, resultam em vinhos que são verdadeiros marcos na vida de quem os prova (Crédito da foto: Natalie Soares)

Uvas de alta qualidade, cultivadas com todo o carinho, resultam em vinhos que são verdadeiros marcos na vida de quem os prova (Crédito da foto: Natalie Soares)

Seria muita pretensão minha tentar esmiuçar cada região de vinhedos do mundo, tendo em vista as inúmeras e diferentes possibilidades de roteiro. Aqui vão apenas algumas sugestões para quem gosta de vinho e quer entender um pouco mais sobre como a uva pode se transformar em uma bebida tão clássica e com muitos benefícios para a saúde.

Os melhores destinos para fãs de vinhos no Novo Mundo

Estados Unidos: Califórnia

Muitas vinícolas da Califórnia revolucionaram os métodos de produção e distribuição dos vinhos. O estado americano foi um dos grandes responsáveis pela popularização da bebida pelo mundo. E não é para menos: no estado, são cultivadas até cem variações de uvas em mais de 2.700 vinícolas.

Vinícolas de sonho e paisagens cinematográficas compõem o melhor destino para enófilos nos Estados Unidos

Vinícolas de sonho e paisagens cinematográficas compõem o melhor destino para enófilos nos Estados Unidos

Os vinhedos encontraram no solo e no clima californiano a combinação perfeita para produzir ótimas safras. Por isso, a Califórnia se tornou a quarta maior região produtora de vinhos do mundo e é considerada um dos destinos mais importantes para os enófilos.

As vinícolas californianas se concentram na região do Napa Valley, que se tornou um ponto de encontro dos amantes de vinhos e de boa gastronomia. A área é recheada de hotéis super charmosos, perfeitos para uma lua de mel.

Canadá: Niagara on the Lake

É difícil imaginar que um país onde faz tanto frio possa produzir bons vinhos. No entanto, nas últimas décadas vimos o Canadá entrar nesse circuito do novo mundo, principalmente graças às vinícolas da região de Niagara on the Lake.

Pode parecer estranho por causa do clima frio, mas o Canadá produz ótimas uvas na região de Niagara on the Lake

Pode parecer estranho por causa do clima frio, mas o Canadá produz ótimas uvas na região de Niagara on the Lake

Visitar as vinícolas perto do Rio Niágara e do Lago Ontário são ótimos programas que combinam muito bem com um roteiro de viagem pelo Canadá, especialmente entre Toronto e as Cataratas do Niágara. O grande destaque dessa região, sem dúvida, é a produção do famoso icewine, um vinho de sobremesa que é feito com uvas que foram congeladas ainda nas videiras.

Vale a pena, sim, provar o icewine, mas não restrinja sua degustação a esse produto. Niágara também possui ótimos brancos e tintos Pinot Noir e Cabernet Franc.

Argentina: Mendoza

Pensou em vinho argentino, pensou em Mendoza. Apesar de outras regiões estarem se desenvolvendo muito – caso do norte do país, ao redor de Salta –, Mendoza ainda é o principal ponto da Argentina quando o assunto é vinho.

No coração da Cordilheira dos Andes, a província se desenvolveu graças à produção da bebida e do enoturismo.

Nas paisagens de tirar o fôlego da região de Mendoza crescem as melhores e mais famosas uvas da Argentina

Nas paisagens de tirar o fôlego da região de Mendoza crescem as melhores e mais famosas uvas da Argentina

O pacote é perfeito: clima seco, solo de qualidade, técnicas de plantação e irrigação fizeram com que Mendoza se tornasse uma grande exportadora de vinhos para o mundo todo. Seu forte são os tintos, feitos com uvas do tipo Malbec, Cabernet Sauvignon e Tempranillo. Além dos ótimos hotéis e restaurantes, você vai encontrar até spas que oferecem tratamentos à base de vinho e uva.

Chile: Valle de Casablanca

Não é tarefa das mais simples eleger uma única região vinícola no Chile. Esse estreito país tem diversas áreas produtoras de vinhos, como os famosos Valle de Colchagua e Valle del Maipo.

Uma das melhores vinhas do Chile é a Matetic, que fica no Valle de Casablanca, pertinho de Santiago (Crédito da foto: Natalie Soares)

Uma das melhores vinhas do Chile é a Matetic, que fica no Valle de Casablanca, pertinho de Santiago (Crédito da foto: Natalie Soares)

Pertinho de Santiago e próximo ao litoral, fica o Valle de Casablanca, um dos mais bonitos do país, onde você vai encontrar as melhores degustações e as paisagens mais bonitas. Por isso, não deixe de reservar alguns dias para se hospedar em Viña del Mar e conhecer as vinícolas Casas del Bosque e Matetic. Se não der tempo, vale a pena fazer um bate-volta saindo de Santiago.

África do Sul: Franschhoek e Stellenbosh

A África do Sul também é muito reconhecida pela qualidade dos seus vinhos. Na região da Cidade do Cabo, as uvas encontraram a combinação perfeita de solo e temperatura, o que deu origem aos roteiros de enoturismo que passam por Franschhoek e Stellenbosh. Mais do que degustar novos sabores, você provavelmente vai querer morar nessa região de tão fofa que ela é.

Os vinhos sul-africanos ganharam fama mundo afora, mas nada se compara a degustá-los in loco, em meio às paisagens de Franschhoek (Crédito da foto: Natalie Soares)

Os vinhos sul-africanos ganharam fama mundo afora, mas nada se compara a degustá-los in loco, em meio às paisagens de Franschhoek (Crédito da foto: Natalie Soares)

Ah, por lá também ficam alguns dos mais importantes e renomados restaurantes do país, como o The Tasting Room, que fica no hotel boutique Le Quartier Français e figura na lista dos 100 melhores restaurantes do mundo da revista Restaurant.

Austrália: Hunter Valley

A região é muito conhecida por produzir, há séculos, vinho branco das uvas Semillon. Durante a primavera, as vinícolas abrem suas portas e, além dos passeios e degustações convencionais, ainda oferecerem programas musicais e eventos culturais. É um prato cheio para um belo roteiro de viagem.

O segredo dos vinhos do Hunter Valley é a uva do tipo Semillon

O segredo dos vinhos do Hunter Valley é a uva do tipo Semillon

Os melhores destinos no Velho Mundo

França: Borgonha

Muitos costumam se referir ao roteiro que corta a Borgonha como a “Champs Élysées dos vinhedos”. Um roteiro fabuloso é cruzar de carro pelas estradinhas que cercam os vinhedos entre Beaune e Dijon, na área que os franceses chamam de Côte D’Or. São 45 quilômetros rodeados de castelos, vinícolas e paisagens deslumbrantes. Aposto que você irá concordar com os adjetivos desse texto ao embarcar nessa viagem.

Viajar pela Borgonha é inesquecível por vários motivos - entre eles, pelos deliciosos vinhos (Crédito da foto: Natalie Soares)

Viajar pela Borgonha é inesquecível por vários motivos – entre eles, os deliciosos vinhos (Crédito da foto: Natalie Soares)

Além da tradição centenária na produção de alguns dos melhores vinhos do mundo, a região também é muito conhecida por ter uma grande concentração de restaurantes com estrelas no Guia Michelin e por ter criado a famosa mostarda Dijon, patrimônio histórico cultural, tombado pela Unesco.

Para curtir esse roteiro sem pressa, você pode se hospedar na Côte D’Or, em qualquer uma das “pontas” da rota, e ir conhecendo aos poucos as vinícolas que se estendem pela região.

Itália: Toscana

Quem aqui nunca sonhou como uma viagem pelo interior da Toscana? Se ela vier acompanhada de bons vinhos, será ainda melhor e inesquecível. A região produz alguns dos vinhos mais famosos e tradicionais do mundo todo. Com condições climáticas e solo perfeitos, a Toscana é reconhecida pela qualidade das suas uvas – por lá, crescem variedades como Sangiovese, Canaiolo, Malvasia e Trebbiano.

Em meio aos cenários bucólicos da Toscana, crescem variedades de uva que você só encontra na Itália

Em meio aos cenários bucólicos da Toscana, crescem variedades de uva que você só encontra na Itália

Para apreciar com calma as delícias da Toscana, vale a pena montar sua base em um bom hotel em Florença, principal cidade da região, e ir desbravando a região aos pouquinhos.

Portugal: Vale do Douro

O Vale do Douro é uma das regiões mais renomadas de Portugal por conta da sua produção elaborada de vinhos. Além das degustações e de conhecer a história de cada cava, o visitante é recebido com belas paisagens, cortadas pelo rio Douro – que dispensa maiores apresentações. Minha dica é viajar do Porto ao Alentejo, fazendo um roteiro completo pelos sabores de Portugal – mas não deixe de ficar alguns dias em um hotel na cidade do Porto.

Às margens do rio Douro, no norte de Portugal, estão algumas das melhores vinícolas do país

Às margens do rio Douro, no norte de Portugal, estão algumas das melhores vinícolas do país

Não disse que seria muita ousadia da minha parte querer falar de todos bons destinos para enoturismo no mundo? Mesmo falando de tantos, ainda cometi o pecado de deixar de fora dessa lista grandes nomes como Espanha, Alemanha, Áustria, Bulgária, Brasil, Uruguai e Nova Zelândia. Esses ficam para um próximo post. 🙂

Duas dicas importantes: agende os tours e degustações com antecedência para não ter nenhuma surpresa e perder a viagem. Ah, e cuidado: se beber, não dirija – seja aqui, saindo do seu happy hour, ou em uma viagem para qualquer um desses destinos.

Compartilhe
0
Natalie Soares
Siga-me no

Natalie Soares

Autora chez Viajando - Expedia Brasil
Pós-graduada em Mídias Sociais pela FAAP, é autora do blog de viagem e tecnologia Sundaycooks e fundadora da ABBV (Associação Brasileira de Blogs de Viagem). Atualmente trabalha como editora de conteúdo online e vive fazendo planos para a próxima viagem.
Natalie Soares
Siga-me no

Últimos posts por Natalie Soares (veja todos)