Compartilhe
0

O melhor das ilhas gregas

Fale a verdade: quem é que nunca pensou em fazer uma viagem inesquecível para a Grécia?

Quem abrir o jornal dessa semana vai ver que há matérias sobre o país pipocando nas principais chamadas. Só que, dessa vez, por motivos não tão bacanas: em vez de sair com destaque na editoria de turismo, são os cadernos de economia que anunciam que a Grécia está com uma grande dívida, perigando sair da zona do Euro. Mas o que isso influencia quem vai fazer uma viagem para a Grécia?

Mykonos é uma das mais famosas ilhas gregas, mas existem mais de 1.400 para você conhecer

Mykonos é uma das mais famosas ilhas gregas, mas existem mais de 1.400 para você conhecer

Uma coisa é verdade: com um cenário econômico delicado, o ânimo geral do povo grego não está muito bom – e isso se vê em muitas lojas fechadas, com placas de “vende-se” e “aluga-se” espalhadas pela cidade de Atenas. Mas a verdade é que o turismo no país, que sempre foi uma importante fonte de renda, é agora ainda mais necessário para ajudar os gregos a reerguerem sua economia. Por isso, pode planejar a sua viagem para a Grécia, e não só porque os seus euros serão bem-vindos; mas também porque basta chegar ao aeroporto para ver que os gregos são um povo caloroso, amigável e extremamente gentil, mesmo nas adversidades. Eu estive lá duas vezes, e em ambas voltei apaixonada tanto pelas pessoas quanto pelas belíssimas praias gregas.

Além das belas praias, a Grécia está recheada de passeios históricos (Crédito da foto: Clarissa Donda)

Além das belas praias, a Grécia está recheada de passeios históricos (Crédito da foto: Clarissa Donda)

Ah, as praias gregas!!! Se o seu plano de viagem inclui dar uma passadinha em Atenas (imperdível, com tantas ruínas contando histórias até hoje), mas você pretende se estender para o além-mar e ficar alguns dias em umas das várias ilhas, separamos aqui algumas dicas de o que ver e o que fazer por lá. Mas vale lembrar que você não precisa se restringir a estas opções; a Grécia tem mais de 1.400 ilhas, e, caso você queira mais opções para esticar a viagem, é só ir pulando de uma para outra. E se a Grécia está precisando do seu turismo, bem… esse é um tipo de ajuda que ninguém recusaria dar, né?

Santorini

A ilha mais famosa e preferida dos turistas é, também, a mais fotogênica, tanto de longe quanto de perto. De longe, vê-se um mar das peculiares casinhas brancas encarapitadas sobre um enorme paredão de pedra rochoso – uma linda pedida para quem chega via ferry, vendo-a despontar no horizonte. Com neblina, a vista chega a ser quase etérea. Vale a pena se hospedar em Santorini e curtir uns dias nessa ilha cheia de atrações incríveis para todos os gostos.

As praias em Santorini, como a de Kamari, podem ser um pouco diferentes do que estamos habituado (Crédito da foto: Clarissa Donda)

As praias em Santorini, como a de Kamari, podem ser um pouco diferentes do que estamos habituado (Crédito da foto: Clarissa Donda)

Esse primeiro layout do paredão de pedra já diz de cara algumas coisas sobre a ilha: há muitas subidas e descidas, e pouca estrutura de elevadores e cable cars, o que pode complicar o passeio de quem é mais idoso ou tem problema no joelho. Nada impede, porém, de aproveitar o que Santorini tem de melhor: por estarem localizados no alto, seus hotéis possuem, quase todos, belas vistas e mirantes para o mar Egeu, encantadoramente azul. Sabe a história do famoso pôr do sol de Santorini? Pois é, vista bonita é com essa ilha mesmo!

Prepare-se para subir muita ladeira em Santorini; mas a vista com certeza vai compensar (Crédito da foto: Clarissa Donda)

Prepare-se para subir muita ladeira em Santorini; mas a vista com certeza vai compensar (Crédito da foto: Clarissa Donda)

Outra novidade para anotar na lista: por ser basicamente de solo vulcânico, a terra de Santorini é seca e pedregosa – não espere praias de areia fininha e branca. Mas, por outro lado, é excelente para a produção de vinhos. Então, você pode aproveitar para visitar as poucas vinícolas da região ou simplesmente parar em um belo restaurante e pedir os deliciosos vinhos brancos locais. Com a combinação entre a boa bebida e a vista bonita, não é preciso dizer que Santorini é um excelente destino de lua de mel.

Poucas paisagens podem ser mais românticas que o pôr do sol em Santorini (Crédito da foto: Clarissa Donda)

Poucas paisagens podem ser mais românticas que o pôr do sol em Santorini (Crédito da foto: Clarissa Donda)

Santorini é pequena e tem três vilas, ou cidades, que merecem a visita. Fira (em grego, Thira ou Thera) concentra a parte mais comercial da ilha, e é lá onde você vai encontrar as lojinhas e restaurantes mais simpáticos. Aviso: são também os mais cheios de turistas e os mais caros, portanto, deixe para comprar suas lembrancinhas em outro lugar. A segunda é Oia, simpático vilarejo de casinhas caiadas de branco e azul. A vista é bonita de lá de cima, mas prepare o joelho. E, por fim, há a vila de Imerovigli, mais afastada e com um ar mais tranquilo que a turística Fira.

Em Santorini, não deixe de reservar umas horinhas para se perder pelas casinhas de Oia (Crédito da foto: Clarissa Donda)

Em Santorini, não deixe de reservar umas horinhas para se perder pelas casinhas de Oia (Crédito da foto: Clarissa Donda)

Por fim, lembra o que eu disse sobre as praias em Santorini? Sim, elas são de pedras negras, mas não deixe de visitá-las por causa disso! Uma boa pedida é a praia de Kamari, facilmente acessível de carro saindo de Fira. O mergulho é uma delícia, com o belíssimo e refrescante mar Egeu ao redor. As praias possuem estrutura de cadeiras e até um caminho para chegar próximo ao mar, pura vida mansa. E se bater a fome, pare em qualquer um dos restaurantes à beira-mar; é o melhor lugar para comer um prato de frutos do mar de primeira, servidos com azeite grego e queijo de cabra.

Corfu

Se Santorini é a ilha mais famosa, Corfu é, sem dúvida, minha preferida. Primeiro porque é a ilha mais “verde” de todas as ilhas gregas – e esse verde está presente tanto no mar, de um turquesa irresistível, quanto na vegetação. A ilha é coberta de oliveiras, laranjeiras e outras plantas, que criam uma paisagem verde não muito comum na Grécia, famosa por seu terreno meio rochoso e seco. Só por isso, Corfu, que é conhecida como a Ilha Esmeralda, já seria a mais exuberante, mas esse cantinho grego tem ainda mais a oferecer.

A estátua de Aquiles faz parte da paisagem histórica desta pequena ilha da Grécia (Crédito da foto: Clarissa Donda)

A estátua de Aquiles faz parte da paisagem histórica desta pequena ilha da Grécia (Crédito da foto: Clarissa Donda)

O passeio pode começar no centro da cidade de Corfu, caminho obrigatório para quem vem do porto e onde você vai encontrar boas opções de hotéis. Por ter sido invadida várias vezes ao longo de dois mil anos de história, ela guarda os vestígios das presenças romana, veneziana, francesa, turca, alemã e inglesa, impressos nos detalhes de várias construções, em especial as do centro. Um passeio imbatível é perder-se por suas vielas, que hoje abrigam tavernas antigas, cafés modernos, restaurantes charmosos e lojas simpáticas.

O palácio de Achilleion é um dos principais pontos turísticos de Corfu (Crédito da foto: Clarissa Donda)

O palácio de Achilleion é um dos principais pontos turísticos de Corfu (Crédito da foto: Clarissa Donda)

Dali, alugue um carro, se quiser maximizar o seu tempo e chegar mais rápido aos lugares. A próxima parada pode ser o Achilleion, atração maior da ilha: um palácio de verão construído pela Imperatriz Sissi da Áustria e que, como o nome sugere, foi inspirado na lenda de Aquiles (o tal do calcanhar bichado). O palácio é encantador não só pelo tamanho, mas pelas obras de arte e referências ao herói grego: é cercado de estátuas dentro e fora e possui um jardim delicadamente ornamentado, com duas estátuas enormes do guerreiro. Não era só a imperatriz que gostava daquele palácio: depois dela, o local já foi abrigou reuniões diplomáticas, um hospital durante a Segunda Guerra Mundial, um escritório militar e um cassino – quem assistiu ao filme do 007 de Roger Moore, “Somente para seus Olhos”, pode reconhecer a locação. Hoje, a construção tornou-se museu.

O paredão de pedra dá um charme mais do que especial à praia de Paleokastritsa (Crédito da foto: Clarissa Donda)

O paredão de pedra dá um charme mais do que especial à praia de Paleokastritsa (Crédito da foto: Clarissa Donda)

Mas essa é a dica do passeio para fazer na vibe urbana, ainda. Porque, claro, toda ilha grega merece que você dedique uns dias para a praia, e em Corfu isso é quase obrigatório. Há duas excelentes pedidas; ambas são lindas e, digamos, carregadas de mitos. A primeira é a praia de Paleokastritsa (decore o nome: é um engraçado trava-língua!), que, reza a lenda, foi onde o navio do herói Homero, da Odisseia, naufragou. Olhando a praia, pequena, de águas turquesas, tranquilas e transparentes, a gente logo vê que há lugares piores para se naufragar um barco – inclusive, quem quiser brincar pode até alugar um caiaque por 7 euros e remar pelas encostas rochosas que circundam a praia. Já a outra praia, que vale mais a pena para quem tiver mais dias em Corfu, é Sidari, ao norte da ilha, onde fica o charmoso Canal do Amor. O nome, sugestivo, vem de uma lenda: formações rochosas erodidas pela água parecem “abraçar” o mar, formando um pequeno e belo canal. Dizem que o casal que mergulhar ali ficará junto para o resto da vida.

Os fãs da natureza certamente vão se esbaldar no mar turquesa de Corfu (Crédito da foto: Clarissa Donda)

Os fãs da natureza certamente vão se esbaldar no mar turquesa de Corfu (Crédito da foto: Clarissa Donda)

Outras dicas: já que falamos de verde e árvores, anote na lista de compras o licor de kumquat, um tipo de laranja típica da região, e o azeite produzido ali mesmo em Corfu, considerado um dos melhores da Grécia e responsável pela segunda maior receita da ilha, atrás apenas do turismo.

Mykonos

Mykonos é, por assim dizer, uma ilha de prazeres, em todos os sentidos e para todas as tribos. Quem for atrás de praias de areia finíssima – não muito comuns na Grécia – vai encontrá-las lá, devidamente acompanhadas de cadeiras, restaurantes, mesinhas e mezzes (as famosas tapas gregas) para se refestelar ao sol e se esquecer do mundo. Já quem for da balada vai ficar bem satisfeito: Mykonos é a ilha festeira, palco de raves e shows que acontecem na praia e atravessam a noite, na mesma pegada de lugares como Ibiza, Playa del Carmen e Floripa.

Quem vê a paisagem bucólica de Mykonos nem imagina o agita que se esconde por ali (Crédito da foto: Clarissa Donda)

Quem vê a paisagem bucólica de Mykonos nem imagina o agita que se esconde por ali

Como toda ilha, Mykonos é cercada de praias, e para cada uma delas há um “clima” diferente – a ponto de, se você quiser mudar de “ambiente”, é só ir para a praia seguinte. A capital da ilha, Chora, concentra todos os restaurantes, bares e hotéis em Mykonos, pode ser o centro e ponto de partida do passeio. De lá, vale a pena alugar um carro, já que as praias mais interessantes ficam um pouco mais distantes. Uma dica é começar por Psarou, uma bela praia de areia branca e encostas verdes, em que quase toda a areia é coberta por chaise longues e guarda-sóis. Mais adiante, está a praia de Paraga, mais tranquila, pequena e igualmente privilegiada pela combinação de areia branca e mar azul. E quem vai com crianças pode escolher a praia de Agia Anna, logo ao lado, que possui um trecho de mar raso, ótimo para a criançada brincar e os pais ficarem mais tranquilos.

De dia, curta as praias e a paisagem tipicamente grega; guarde energia para a balada mais tarde

De dia, curta as praias e a paisagem tipicamente grega; guarde energia para a balada mais tarde (Crédito da foto: Clarissa Donda)

Mas o sossego acaba aí, porque a farra mesmo, ponto forte da ilha, está nas praias de Paradise e Super Paradise, que ganham um gás ainda maior na temporada do verão europeu. As praias em si são bonitas, mas o superlativo está mesmo nos corpos e rostos jovens do público que frequenta. Dica: vá já próximo ao horário do pôr do sol, quanto as festas começam o “aquecimento” e, se puder, fique por lá até depois das 2 da manhã, quando os DJs das principais casas de festa começam a trabalhar.

Creta

Maior ilha grega, Creta é também a mais única – ou, por assim dizer, menos grega que as outras. Isso porque, na verdade, Creta só virou grega mesmo no século passado; antes disso, já foi independente, romana, árabe, turca… Além disso, tem a questão da localização geográfica. Creta está tão longe de Atenas, capital do país, quanto da África.

A ilha de Creta não se sente muito grega, mas está cheia de coisas bacanas para os viajantes (Crédito da foto: Clarissa Donda)

A ilha de Creta não se sente muito grega, mas está cheia de coisas bacanas para os viajantes (Crédito da foto: Clarissa Donda)

Essa distância e a história ajudaram Creta a ter um estilo todo particular. Primeiro, você vai reparar que, em vez de ler “restaurante grego” ou “queijo grego”, você vai ler a palavra “cretense” – que é usada com muito orgulho.

Creta é grande e, por isso, é preciso pelo menos cinco dias para conhecê-la, o que inclui história, trilhas, natureza e muita praia, claro. A parte histórica pode ser vista a partir de Heraklion, capital da ilha e quarta maior cidade grega. É perto dali que está Cnossos, as ruínas de um palácio que escondia, segundo a lenda, o antigo labirinto subterrâneo onde morava o Minotauro. Outra opção é o Museu Arqueológico, que fica em Archanes, uma vila simpática e agradável a 25 minutos de Heraklion.

Em Archanes, você vai encontrar hotéis, restaurantes e ótima estruturura para os turistas (Crédito da foto: Clarissa Donda)

Em Archanes, você vai encontrar hotéis, restaurantes e ótima estruturura para os turistas (Crédito da foto: Clarissa Donda)

Aliás, eis uma dica: você pode se hospedar em um dos enormes resorts de Creta, especialmente os que ficam perto de Merabello e Maris Beach, mas, como em todo o resort, a experiência é de deliciosa sombra e água fresca, porém impessoal e tipicamente turista. Se você quiser ter o gosto de viver Creta mais intensamente, a ponto de jantar e almoçar em uma típica pracinha grega com outros locais, se hospede em outro ponto da ilha, como em Archanes. O vilarejo é próximo de Heraklion (embora é aconselhável ter um carro para ir de lá para cá), mas guarda um charme todo particular. E, segredo maravilhoso, é na pracinha de Archanes que estão os melhores restaurantes de Creta – soube disso ao conversar com um taxista local, que contou também que os preços são ótimos.

É claro que não poderia faltar praia em Creta; a da foto é a de Maris (Crédito da foto: Clarissa Donda)

É claro que não poderia faltar praia em Creta; a da foto é a de Maris (Crédito da foto: Clarissa Donda)

Quanto às praias, Creta se divide entre norte e sul. Ao norte, estão as praias de mar calmo e areia branca, mas que, por outro lado, são também as mais frequentadas, especialmente por turistas. Quem topar alugar um carro e atravessar a ilha até o litoral sul vai encontrar praias mais vazias e mais “selvagens”, com paredões de pedra circundando o caminho e cascalho no lugar de areia. Mas, por outro lado, você verá um mar deliciosamente refrescante e restaurantes interessantes no entorno.

Para fechar as dicas: se você curte natureza, procure fazer um safari em veículo 4×4 em Creta. São várias as empresas que oferecem, e elas fazem roteiros muito bacanas em jipes por montanhas e encostas, que incluem atravessar paisagens impressionantes e vilarejos rústicos com muita poeira no rosto, mas de uma forma positiva. Ah, e também é garantia de voltar com fotos bem bonitas!

Compartilhe
0
Clarissa Donda
Siga-me no

Clarissa Donda

Author chez Viajando - Expedia Brasil
Jornalista, marqueteira digital e curiosa por fotografia e por histórias inusitadas pelo mundo, que conta no seu blog, o Dondeando por aí (http://dondeandoporai.com.br/). Hoje mora em Londres com suas duas gatinhas, vive com uma mochila nas costas, já publicou um livro, plantou uma árvore, anda de patinete ao invés de bicicleta porque é mais divertido e escreve sobre novidades "in loco" da Europa para vários veículos.
Clarissa Donda
Siga-me no

Últimos posts por Clarissa Donda (veja todos)