O básico de Madri

 

Está cada vez mais fácil viajar para a Europa. As companhias aéreas baixaram os preços e o que não faltam por aí são promoções. Se você pretende conhecer o antigo continente, não pode deixar de passar por Madri, uma das maiores capitais da Europa. Passar, não. Na verdade, o tempo que escolher dedicar a esta cidade sempre será insuficiente. 

A alucinante capital da Espanha, sede da monarquia, é uma mistura de modernidade e tradicionalismo. Colorida, bela e agitada, com infinitas possibilidades de turismo, Madri preserva sua cultura (e diferenças dela) e história de mais de dez séculos de existência. Imponentes avenidas, grandes museus, prédios históricos, dança, arte, uma vida noturna que só acaba com o nascer do dia seguinte e uma culinária incrível de tapas e paellas suculentas é o que você vai encontrar nesta metrópole.

As melhores épocas para visitar a Espanha são durante os meses de maio, junho, fim de setembro e outubro, quando não há temperaturas muito baixas nem o calor absurdo do verão espanhol. Para chegar, há voos diretos de São Paulo, Rio de Janeiro e Salvador, por algumas companhias. Outras fazem escala ou conexão. Só tenha em mente que o aeroporto de Madri (Barajas) costuma barrar brasileiros que não estiverem com os documentos em ordem, mas não se preocupe: basta que você apresente seu passaporte com validade mínima de seis meses, sua passagem de volta, um comprovante de meios econômicos (extrato do seu cartão ou 60 euros em espécie por dia) e a reserva do seu hotel ou albergue (ou “carta-convite” devidamente registrada pelo residente espanhol). Não é preciso tirar nenhum visto de entrada, mas se você tiver alguma dúvida sobre a documentação, entre em contato com o consulado da Espanha no Brasil através do telefone (11) 3087 2600 ou pelo e-mail cog.saopaulo@maec.es.

Quando chegar, hospede-se próximo à Plaza Santa Ana ou no bairro Chueca, onde fica a badalação. Se quiser um pouco de tranquilidade, sem se afastar do agito, procure por hospedagem em Conde Duque ou Malasaña. Na hora de “turistar”, assim como em todo passeio pela Europa, os museus são paradas obrigatórias. Em Madri, o Museo del Prado (Paseo del Prado – Metrôs Banco de España ou Atocha) é o principal: ele só perde para o Louvre, de Paris, em número de obras de arte. Nele, você encontrará obras de Goya, Monet, El Bosco, Picasso… Outros museus importantes são o Thyssen-Bornemisza (Paseo del Prado, 8 – Metrô Banco de España) e o moderno Reina Sofia (Santa Isabel, 52 – Metrô Atocha), que não podem deixar de fazer parte do seu roteiro.

Se você gosta de futebol, vai adorar conhecer os estádios Santiago Bernabéu e Vicente Calderón, casas dos aclamados clubes Real Madrid e Atlético de Madrid. Não deixe de se informar sobre a época de sua viagem e se poderá assistir a boas partidas da Liga dos Campeões da Europa ou da Liga Espanhola. Acho válido até para quem não é tão fã desse esporte, afinal, não é todo dia que a gente tem a oportunidade de ver de perto jogos desses clubes.

Para cinemas, teatros e bons restaurantes, vá dar um passeio na Gran Vía, no coração da capital espanhola. Um dos emblemas da cidade é a Plaza Mayor, com suas esplanadas e vendedores ambulantes (só fique atento aos batedores de carteiras, comuns nos centros de todas as grandes metrópoles, tá bom?). Esta praça é um dos lugares mais representativos da cidade e foi palco de grandes acontecimentos históricos, como coroações, touradas, execuções e até fogueiras da Inquisição. É nela onde ainda acontece a tradicional festa de San Isidro (o padroeiro da Espanha), no mês de maio.

Próximo dali está o Palácio Real (ou Palácio Oriente), que chega a impressionar, de tanta imponência. Ele não é a casa oficial da família real, que vive no Palácio Zarzuela, fora de Madri, mas ainda é sede de grandes recepções reais. Visita obrigatória! Se você gosta de arte sacra, ao lado do Palácio está a Catedral de Nuestra Señora de la Almudena e seu museu.

Não deixe de visitar a Puerta del Sol, marco zero da Espanha. É lá onde, todos os anos, são tocadas as 12 badaladas que dão boas vindas ao Ano Novo. Se quiser assistir a uma tourada – apesar de este ser um assunto extremamente polêmico, ainda faz parte da cultura espanhola -, elas acontecem entre os meses de março e outubro, na Plaza Monumental de Las Ventas, onde está a maior arena do país.

E, por falar em cultura, não dá para deixar de curtir o Flamenco, música e dança típicas da Espanha. As apresentações acontecem nos teatros, casas de shows e em diversos restaurantes turísticos (assim como o Tango, em Buenos Aires). A noite de Madri é super agitada e os espanhóis são o povo mais boêmio da Europa. Só que a badalação começa tarde. Se quiser sair para jantar antes das 21h, saiba que correrá o risco de comer sozinho no restaurante. As casas noturnas só começam a encher depois da meia-noite, mas, se quiser “fazer hora”, pode ir para um dos diversos bares de tapas, que começam a encher depois das 20h, quando os nativos saem do trabalho (é o happy hour de lá).

Em breve, detalharemos mais atrações desta cidade, que possui infinitas possibilidades de divertimento. Mas você já pode reservar suas passagens. 😉

Até!

Beijos,

Luciana Sabbag

Expedia Brasil

Expedia Brasil

Bem-vindos ao site Viajando com a Expedia - Aqui, você encontrará todas as dicas e conselhos de viagem da nossa rede de especialistas do mundo todo, além das novidades sobre as novas tendências de viagem e as ùltimas notìcias sobre os problemas enfrentados pela indùstria do turismo. Viajando com a Expedia traz também milhares de informaçöes e recursos para que você possa desfrutar ao máximo de sua próxima viagem. Aproveite e explore o que a Expedia tem a oferecer!.
Expedia Brasil

Últimos posts por Expedia Brasil (veja todos)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *