Istambul, a cidade das mesquitas

Mesquita Azul Há quem goste de viajar para ver museus, há quem goste de conhecer igrejas… Mas já pensou em fazer um tour baseado em visitas às mais lindas mesquitas de determinado lugar? Se sim, vá para a Turquia.

Uma mesquita é um templo religioso destinado ao culto muçulmano e aos seguidores do Islã. A maior mesquita do mundo, Masjid Al-Haram, fica em Meca, na Arábia Saudita, com capacidade para abrigar cerca de 2 milhões de pessoas de uma única vez. A segunda maior é a Sheikh Zayed, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes. Mas Istambul, na Turquia, cidade com grande maioria muçulmana, tem quase três mil dessas preciosidades, de diversas formas e tamanhos, que merecem ser visitadas.

As mesquitas surgiram na Turquia no século XI, quando os turcos se converteram ao Islã. Algumas eram igrejas ou catedrais que se transformaram em mesquitas, com grandes cúpulas centrais, fachadas abertas e minaretes (as torres altas situadas nos cantos). As três mais importantes de Istambul são a Mesquita Azul, a Mesquita de Süleymaniye e a Mesquita de Eyüp.

A primeira, localizada na praça de Sultan Ahmet, é um dos pontos mais visitados da cidade. Construída entre 1609 e 1616, sobre as ruínas de um palácio bizantino, em honra ao Sultão Ahmet, que deu nome a ela, em turco (ela se chama Mesquita do Sultão Ahmet), com a ideia de ser muito maior que a Basílica de Santa Sofia, da qual está separada apenas por um jardim. Foi apelidada de Mesquita Azul por causa de sua decoração interior, repleta de mosaicos com vitrais e azulejos desta cor. Com seis minaretes, a Mesquita do Sultão Ahmet tem uma beleza e uma imponência impressionantes!

Só que a Mesquita Azul não é maior que a Mesquita de Süleymaniye, que foi construída entre 1550 e 1557, por ordem do Sultão Süleyman I, "O Magnífico", considerado o mais rico e poderoso de todo o Império Otomano. Localizada no bairro histórico de Eminönü, no distrito de Fatih, a mesquita faz parte das Zonas Históricas de Istambul, classificadas pela UNESCO como Patrimônio Mundial desde 1985.

Istambul é a unica cidade dividida em dois continentes Considerada uma das obras mais importantes da arquitetura turca da época, sua localização elevada faz com que ela tenha uma das vistas mais conhecidas de Istambul, que dá para o Corno de Ouro (Golden Horn), o estuário que divide o lado europeu do lado asiático da cidade. Ah, sim, para quem não sabe, Istambul ocupa ambas as margens do Estreito do Bósforo e do norte do Mar de Mármara, os quais separam a Ásia da Europa no sentido norte-sul. Isso faz de Istambul a única cidade que ocupa dois continentes.

Mas, voltando à Mesquita de Süleymaniye, uma curiosidade: à sua frente há um cemitério onde encontram-se os restos mortais do Sultão Süleymaniye, que faleceu em 1566, e de sua esposa Hürem.

A Mesquita de Eyüp foi construída de 1453 a 1458, pelo sultão otomano Mehmed II, em honra a um dos companheiros do profeta Maomé, Abu Ayyub al-Ansari (Sultão Eyüp, em turco). Essa mesquita, localizada no bairro mais religioso de Istambul, chamado também Eyüp, foi a primeira mesquita construída depois que os Turcos conquistaram Constantinopla e é considerada um dos lugares mais sagrados do mundo islâmico e destino de peregrinos. Às sextas-feiras, uma hora e meia antes da oração do meio-dia, há uma apresentação ao ar livre da Banda Militar Otomana na grande praça em frente à Mesquita de Eyüp. Vale programar a visita para assisti-la.

Nesta mesquita também há um cemitério, com o túmulo do sultão Eyüp. O túmulo é muito venerado pelos muçulmanos mais fervorosos, pois, além dos restos mortais de Eyüp, também se encontram lá guardados supostos objetos pessoais de Maomé.

Não tenho como destacar as quase três mil mesquitas de Istambul, mas além das principais, também sugiro a vista à Mesquita Semsi Pasha, que foi construída no século 16 e fica do outro lado do Estreito de Bósforo, em Uskudar. Só se chega a ela de barco, mas vale pela simplicidade do local. Uma das menores mesquitas da cidade, com paredes de pedra e pouquíssimos vitrais, a Mesquita Semsi Pasha é uma micro versão dos templos gigantescos que podemos avistar da costa.

Outra que merece a visita é a Mesquita dos Azulejos, a Mesquita Rüstem Pasa, situada no mercado de especiarias de Istambul. Em meio a multidões de pessoas e comerciantes está um verdadeiro tesouro da Turquia. Dentro da mesquita, lajotas Iznik do século 16 formam mosaicos de tulipas em turquesa, cobalto e cornalina, com esmeraldas verdes… É a coisa mais linda! Construída entre 1560 e 1563, a Mesquita de Rüstem Pasa foi desenhada pelo arquiteto otomano Mimar Sinan para Rüstem Pasa, o marido da sultana Mihrimah, filha do Sultão Süleyman.

Templos marcam  a paisagem de Istambul Não se esqueça: para entrar em uma mesquita é preciso tirar os sapatos (normalmente são distribuídos sacos plásticos para guardá-los). Não se deve entrar de bermudas, vestidos curtos, regatas ou blusas que deixem os ombros de fora ou que sejam decotadas. As mulheres devem cobrir a cabeça com um lenço e algumas mesquitas exigem o uso da abaya (uma veste preta, que se coloca por cima da roupa). Mas não se preocupe porque as mesquitas emprestam o que for necessário para a sua visita.

Lembre-se também que, antes de ser uma atração turística, a mesquita é uma casa de orações, portanto, silêncio! O importante é sempre manter o respeito pela fé muçulmana, por mais que esta não seja a sua religião.

Beijos,

Luciana Sabbag

Expedia Brasil

Expedia Brasil

Bem-vindos ao site Viajando com a Expedia - Aqui, você encontrará todas as dicas e conselhos de viagem da nossa rede de especialistas do mundo todo, além das novidades sobre as novas tendências de viagem e as ùltimas notìcias sobre os problemas enfrentados pela indùstria do turismo. Viajando com a Expedia traz também milhares de informaçöes e recursos para que você possa desfrutar ao máximo de sua próxima viagem. Aproveite e explore o que a Expedia tem a oferecer!.
Expedia Brasil

Últimos posts por Expedia Brasil (veja todos)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *