Guiana Francesa: você precisa conhecer

Já pensou em expandir seus horizontes numa viagem pela América Latina e explorar outros países menos conhecidos como a Guiana Francesa? Você pode se surpreender com suas belezas naturais e tradições ainda intocadas desse pequeno país que faz fronteira com o Brasil e com o Suriname.

Tendo 90% do seu território formado pela floresta amazônica caribenha, a Guiana vem se transformando em um destino de ecoturismo e pesca esportiva, principalmente entre os viajantes que buscam experiências mais genuínas. Os cenários naturais são sem iguais.

A Guiana Francesa possui muitas belezas naturais, desde praias até cachoeiras e trilhas na floresta

A Guiana Francesa possui muitas belezas naturais, desde praias até cachoeiras e trilhas na floresta

Um bom exemplo disso é a navegação de canoa pelo rio Maroni, considerada um dos passeios mais autênticos pela região, onde, ao longo do caminho, você ainda poderá conhecer um pouco do povo bushinegé. A Guiana Francesa é ótimo destino para quem gosta de fazer observação de animais e conhecer mais sobre a flora local.

A data mais celebrada no país é seu carnaval, que acontece geralmente em fevereiro, quando as touloulous, rainhas da noite, tomam contas das ruas das cidades.

O passeio de canoa pelo rio Maroni é imperdível

O passeio de canoa pelo rio Maroni é imperdível

Apesar de ouvirmos falar muito pouco sobre o nosso vizinho, o país foi colonizado pelos franceses ainda em meados do século XVII e em Caiena, sua capital, ainda é possível encontrar muitos dos descendentes de indígenas daquela época.

A Reserva natural do Amana, as cachoeiras de Voltaires – também conhecidas por Voltaires Falls Trail –, a praia de Mont Joly e a Marsh Kaw são destinos fundamentais para quem organiza uma viagem pelo país. Só não esqueça de colocar na mala uma dose extra de paciência com a logísticas ainda limitada por aqueles lados do nosso mapa.

Para viajar para a Guiana Francesa de avião, seu ponto de entrada será Caiena, e não será preciso nenhum visto, apenas da apresentação do seu RG ou passaporte. Por ser uma ex-colônia francesa, a língua oficial é o francês e a moeda adotada é o euro, isso mesmo, o danadinho do euro. A temperatura, que segue um clima equatoriano, costuma variar de 26 a 33 graus.

Bela natureza da Guiana Francesa

Bela natureza da Guiana Francesa

Para voar até lá, é preciso seguir viagem saindo de Belém com a Azul ou com o Surinam Airways. A azul opera voos diretos para Caiena, a capital da Guiana Francesa, saindo de Belém no Pará e o trajeto dura 2h10. Esse foi o primeiro trecho internacional da cia que começou a ser operado apenas em meados do ano passado.

Centro de Caiena

Centro de Caiena

Outra opção é seguir e fazer a travessia de barco a partir do Oiapoque, no Amapá, de onde partem embarcações a cada 15 minutos pelo rio Oiapoque até chegar ao território da Guiana Francesa. Por terra, o acesso é feito pela BR 401, mas vá preparado para encontrar condições de estrada bem precárias.

Autor

Natalie Soares

Pós-graduada em Mídias Sociais pela FAAP, é autora do blog de viagem e tecnologia Sundaycooks e fundadora da ABBV (Associação Brasileira de Blogs de Viagem). Atualmente trabalha como editora de conteúdo online e vive fazendo planos para a próxima viagem.

Anterior Viagem em família para Salvador
Próximo Mês das noivas: qual é o melhor destino para uma festa de casamento fora do Brasil?

12 Comments

  1. Natalie, li na sua postagem que não é necessário visto para a Guiana Francesa, o que precisa de correção. Para entrar em Caiena é necessário visto, muito embora não o seja para a França, País a qual pertence. Trata-se de uma condição especial para aquele lugar.

    Reply
  2. Valeu a intenção, Natalie, mas ao colocar no post que não precisa de VISTO para entrar na Guiana Francesa você se responsabiliza pela ~eventual má experiência de pessoas que possam ir pela primeira vez.
    BRASILEIROS são OBRIGADOS tirar o VISTO, ainda que SOMENTE À TURISMO!! TOME CUIDADO com as declarações equivocadas, pessoas interessadas em ir lá, MAS QUE NÃO CHECAM OUTRAS FONTES, podem ser prejudicadas! MAIS RESPONSABILIDADE.

    Reply
  3. a Guiana Francesa, por ser um território francês, faz parte da União Europeia, na qual o bloco não exige visto a brasileiros que pretendem ficar até 90 dias como turista ou passeio, porém o fato não se aplica na Guiana Francesa, que é necessário obtenção prévia de Visto Francês em um consulado francês no Brasil.

    Porque é diferente o tratamento, todos sabem que este território faz feonteira com o Brasil, e é comum a imigração ilegal de brasileiros em larga margem, para o ritmo de trabalho e as condições elevadas como um país europeu. Por grande parte nesse sentido, a entrada é controlada.
    É necessário Visto Francês previamente, para entrada de brasileiros na Guiana Francesa, corrigir o post é um favor

    Reply
  4. Eu conheço!!!, Caiena Guiana Francesa, inclusive meus familiares moram todos lá, lugar muito bom pra morar, tem muito pontos turísticos, lindas prais pra curti um lazer com a família e amigos.

    Reply
  5. Apesar da boa intenção, esta matéria está com muitos equívocos. Em primeiro lugar, a GF não é e nunca foi país, é um território ultramarino francês com status de província/ estado da República Francesa. É como o Alaska ou Havaí para os Estados Unidos. Outra coisa, não é ex-colônia. A GF é parte indivisível do território francês. Ou seja, é França! O terceiro erro, e o mais absurdo de todos: o visto é obrigatório para brasileiros, sim, senhor! Parece que a redação foi feita sem o mínimo de apuração, só na base das ilações e conclusões precipitadas.

    Reply
  6. Precisa de visto sim! Quem tem interessa , entra no site da embaixada da França e leia as orientacoes; então precisa ter alguns requisitos para tirar seu visto.
    Agende sua entrevista na embaixada da França em Brasília, cidades que tem consulado precisa se informar se por lá se consegue fazer) mas o certo é na embaixada da França em Brasília .

    Reply
  7. A Guiana Francesa não é um país. É um departamento francês tal qual Ile de France (onde fica Paris) ou Provence (onde fica Marseille). Seus habitantes são cidadãos franceses plenos.

    Reply

Deixe um comentário