Compartilhe
0

Aprendendo a dançar ao redor do mundo

Hoje é dia de Brasil e Chile, ou seja, é dia de torcer para o Chile dançar na competição. Dançar: taí uma forma de conhecer a cultura e entrar no ritmo – literalmente – do país que você está visitando. Isso porque tanto a música quando os movimentos de uma dança dizem muito do temperamento e até da história de um povo, e sem contar que é uma forma divertida, dinâmica e até mais fácil de fazer amigos e conhecer locais.

Vale tudo: desde assistir apresentações locais de dança ou de participar de salões de música ao vivo, com pista para dança. Mas para ajudar caso bata a vergonha de ensaiar sozinho os primeiros passos, a gente separou alguns tutoriais das principais danças mundo afora. É só afastar os móveis da sala, aumentar o volume do computador e ensaiar!

Boa sorte – e boa viagem! J

SAMBA DE GAFIEIRA

O samba de gafieira tem um ritmo delicioso: tem a energia da Lapa, da malandragem e da bossa carioca, que ganhou o mundo e que deixou de ser ritmo musical para virar quase atração turística. Por isso, se for conhecer o Rio de Janeiro, experimente aventurar-se nas noites da Lapa, nos salões de samba cariocas, e ali arriscar alguns passos. Dificilmente vai faltar parceiros para a dança, e dizem lá os apaixonados pelo samba que o batuque dos tamborins tem um toque meio mágico – sabem como ninguém como despertar o sambista que há dentro de você.

(a menos, claro, que você seja ruim da cabeça ou doente do pé!) J

FLAMENCO

É extremamente popular na região da Andaluzia, mas o flamenco tem mesmo suas raízes mais antigas, antes da Espanha ser a Espanha de hoje, e quando as influências ciganas, árabes e judaicas dominavam a região.

É uma dança poderosa e sensual, cuja principal característica é ir evoluindo conforme a música: começa com o bailarino imóvel, à espera dos primeiros acordes. Quando estes vêm, começam então a nascer os movimentos, num crescente de força e paixão que parecem dançar com o dedilhar dos músicos. Nas mulheres, os movimentos são femininos e concentrados; já os passos dos homens são um sapateado quase feroz.

Um detalhe: aqui, mais que a intimidade com outro dançarino, o flamenco pede uma intimidade e uma entrega total à música. Por isso, não raro há uma certa cumplicidade entre o tocador de flamenco e a dançarina. E outra coisa: as castanholas são um charme, de fato – mas indispensáveis mesmo são os tamancos, é neles que está a energia da dança!

Para quem visita a Espanha, assistir uma apresentação de flamenco é um programa imperdível: seja para apaixonar-se pelo bailar dos dançarinos, seja para arriscar você seus próprios passos. E para não fazer feio, veja dois exemplos da dança; um para homens e outro para mulheres!

SALSA

O nome de tempero não é à-toa. O ritmo da salsa começou com essa ideia mesmo: trazer para as pistas um som e um ritmo que fosse “saboroso” aos ouvidos e aos movimentos. E conseguiram: os passos “calientes” começaram a ferver nos bares de Cuba, mas só depois de ser “exportado” para Nova York que o estilo ganhou o nome e o mundo.

O ritmo é rápido, e os movimentos são intensos – por isso, pode-se dizer que a salsa é praticamente uma atividade esportiva completa. E de tão popular que virou, não só pelos passos como pela música também, é praticada em todo o mundo.

Então, aproveite: a salsa, apesar de ser mais comumente dançada a dois, tem um caráter coletivo, e pode ser dançada sozinha, com várias pessoas (em fila), a três (um dançarino conduz duas pessoas) e em vários casais. Por isso, se você vir uma noite de salsa em uma de suas viagens, aproveite para fazer um programa 2 em 1 e aprender os passos enquanto faz amigos.

(mas se bater uma timidez inicial, não tem problema: a gente ajuda ensinando os primeiros passos!)

TANGO

Poucas danças são tão sensuais – e poderosas – quanto o tango, mas poucos sabem o quanto essa dança está intimamente ligada à história da Argentina. Quem começou a dar os primeiros passos foram as classes mais baixas de Buenos Aires e Montevidéu, que se moviam ao som de uma música que nada mais era do que uma fusão de diferentes ritmos vinda da Europa. Mas não fazia sucesso, naquela época; foi preciso que, anos mais tarde, o tango viajasse até a Europa e estreasse seus passos em bares em Londres, Paris e Berlim, para só aí cair no gosto do público mundial e ser “redescoberto” pelos argentinos – virou até motivo de orgulho nacional no governo de Juán Perón. Depois, andou sumido durante o período da repressão militar até ser alçado como Patrimônio Cultural pela UNESCO.

Os passos são fortes, e a coreografia, um tanto complexa tanto para homens quanto para mulheres – mas não deixe isso te intimidar. A base dos passos é binária, e basta pegar o jeito e intimidade com o(a) parceiro(a) de dança para deixar o tango fluir.

E a gente ainda ajuda com este tutorial básico de tango, gravado em Buenos Aires:

Mas fica a dica: não se preocupe se errar os passos. Essa, talvez, seja o maior segredo do tango – e que foi imortalizado no personagem de Al Pacino no filme Perfume de Mulher”, uma das cenas mais clássicas do cinema. “Não há erros no tango, como na vida”.

Como não se empolgar e sair “bailando”? J

Dança do Ventre

O nome já dá a dica: é no abdômen, e não no quadril, que se concentram os movimentos do corpo. Junte os movimentos das mãos e um lenço para adicionar uma dose de mistério e tem-se uma das danças mais belas e femininas do mundo!

Não se sabe exatamente a origem – dizem que no Egito Antigo ou em outro lugar perdido do Oriente Médio – mas acredita-se que nasceu como uma dança relacionada a rituais de fertilidade: acreditava-se que o movimento da região pélvica estimularia o útero a gerar bebês.

A verdade é que a dança do ventre arrebatou o mundo, recebendo uma série de influências e inspirações ao longo dos séculos e em diferentes países, e hoje é ensinada em várias versões – algumas de suas versões mesclam passos de ballet clássico e até jazz, com movimentos mais ou menos fortes nos quadris e exploração do uso de outras partes do corpo, como mãos e pés.

Mas independente do estilo, permanece uma dança extremamente feminina. E como o segredo dos seus movimentos está no ventre, uma aula de dança para iniciantes concentra a maioria dos movimentos ali, para depois construir os passos ao redor da dança.

Confira um tipo de exercício – e força!

 

 

Compartilhe
0
Expedia Brasil

Expedia Brasil

Bem-vindos ao site Viajando com a Expedia - Aqui, você encontrará todas as dicas e conselhos de viagem da nossa rede de especialistas do mundo todo, além das novidades sobre as novas tendências de viagem e as ùltimas notìcias sobre os problemas enfrentados pela indùstria do turismo. Viajando com a Expedia traz também milhares de informaçöes e recursos para que você possa desfrutar ao máximo de sua próxima viagem. Aproveite e explore o que a Expedia tem a oferecer!.
Expedia Brasil