Fernando de Noronha em família

Uma ilha no meio do Atlântico, com o mais belo conjunto de praias do Brasil. É um título e tanto – ainda mais levando-se em conta que o país tem mais de 7 000 km de litoral. Em Noronha, tudo é superlativo: a praia do Sancho foi eleita uma das mais lindas do mundo, a ilha é um dos destinos mais perfeito de mergulho do planeta e aqui acontece a mágica de ter tartarugas, raias e golfinhos nadando juntos numa mesma praia. E para melhorar ainda mais, Noronha é kidsfriendly: há dezenas de atividades para fazer com as crianças. No post de hoje, a gente reúne dicas do que mais gostamos de fazer por . Depois, é só você arrumar as malas e partir!

Praia do Sancho

A Juju em um mergulho na praia do Sancho

Dica 1: as praias 

Todas são incríveis, mas as melhores são Sancho, Porcos, Conceição, do Meio e Cachorro. São as praias de mar mais calmo, e frequentadas por raias e tartarugas. E na praia do Cachorro tem ainda uma piscina natural que se forma nas pedras, conhecida como Buraco do Galego.
 
Se é sua primeira vez em Noronha, ou se você tem poucos dias por lá, a dica é fazer o Ilhatour, um passeio de reconhecimento super agradável que passa por todas as praias, parando para mergulhos. É uma boa forma de descobrir as suas prediletas para voltar depois.
Agora é a vez do mergulho nos mares da praia da Conceição

Agora é a vez do mergulho nos mares da praia da Conceição

Dica 2: para ver o fundo do mar

As possibilidades para explorar o mar são várias: snorkel, cilindro, PlanaSub. E em todas elas você vai avistar tartarugas, raias, peixes e, dependendo da época e da sua sorte, baleias.
 
O PlanaSub é imperdível. A gente vai dentro do mar, segurando em uma prancha rebocada por uma lancha. Quando pinta um cardume ou uma tartaruga, é só apontar a prancha para o fundo e descer.
O mergulho de batismo também é uma experiência única, e crianças acima de 10 anos já podem fazer. Nossa experiência foi com a operadora Noronha Divers e eles foram ótimos com a Juju. Nota 10 no quesito segurança. 
A família toda, conhecendo o projeto Tamar e curtindo tudo de Noronha

Nós três,  conhecendo o projeto Tamar e curtindo tudo de Noronha

Dica 3: caminhadas
Para quem gosta de caminhadas, a ilha também oferece trilhas como as que levam para a Piscina do Atalaia e para o Fortinho. 
O Atalaia é é uma piscina natural que funciona como berçário natural para espécies marinhas, e que pode ser visitada todos os dias na maré baixa, embora por um número limitado de pessoas. É preciso ir no Centro de Visitantes reservar seu lugar.
 
Já o Fortinho tem uma das vistas mais lindas do pôr-do-sol em Noronha
 
Ambas as trilhas são curtas, então você pode pegar a criançada e meter o pé!

Dica 4: dando uma de biólogo
Ir a Noronha e não conhecer as atividades do Ibama é sair com a viagem incompleta. Isso porquê, além das palestras super interessantes que acontecem todos os dias na sede do projeto Tamar, é possível (e divertido) acompanhar os biólogos em campo. Ver a desova e o monitoramento das tartarugas, ou observar golfinhos, estão entre as atividades. Um programão para todo mundo.
Juju animada na praia do Meio

Juju animada na praia do Meio

Dica 5: aprendendo com a maré
O mar tem muito a ensinar. As marés são como o movimento da vida, é preciso saber quando ir e quando não, e como ir. Essa vivência mar-vida é a tônica dos workshops ministrados pelo Henrique Pistilo, o Homem Peixe (aquele do Canal Off), nós fizemos e é realmente bacana. Para encontrar o Homem Peixe, basta perguntar na sede do Tamar ou ir aqui.

Dica 6: como se locomover
Há transporte público na ilha, mas circula apenas pela estrada principal (que corta Noronha de Norte a Sul). Daí em diante, é preciso andar, e muito, para chegar nas praias.
Alugar um bugre é mais prático e, com crianças, fundamental. Os valores das diárias começam em R$250, mas dá pra pechinchar e conseguir um desconto.
 
Piscinas naturais na praia do Cachorro

Piscinas naturais na praia do Cachorro

Dica 7: para comer
O lugar mais BBB de Noronha é o restaurante à quilo que fica na Praça do Flamboyant. Já para um jantar mais charmoso, a gente adorou a Mesa da Ana e o Cacimba Bistrô.

VALE A DICA: para entrar no Parque Marinho (Parnamar) – que inclui as praias do Sancho, Leão e Atalaia, a Baía Sueste, ilhas Gineta, Rasa e do Meio – é necessário pagar um ingresso que custa R$ 75,00 para brasileiros e R$ 150,00 para estrangeiros. Este ingresso, válido por 10 dias, dá ao visitante o direito de acessar todas as áreas do Parque Nacional. Também é preciso pagar as Taxa de Preservação Ambiental (TPA) para entrar na ilha. Ela varia de acordo com os dias de estadia.
* Este foi o primeiro post da Gabriela Temer, do Juju na Trip, para o Viajando com a Expedia.
Um pouco mais sobre a Gabi: ela ama viajar, dançar, ver o sol, uma cidade bonita, uma praia azul, sentir cheiro de mar e incensos pelo ar. Dá a vida para descobrir um lugar diferente. É jornalista, documentarista e fotógrafa. Com a família, a filha Juju e o marido Rico, criou o Juju na Trip e segue contando as histórias e aventuras desse trio.

 

Expedia Brasil

Expedia Brasil

Bem-vindos ao site Viajando com a Expedia - Aqui, você encontrará todas as dicas e conselhos de viagem da nossa rede de especialistas do mundo todo, além das novidades sobre as novas tendências de viagem e as ùltimas notìcias sobre os problemas enfrentados pela indùstria do turismo. Viajando com a Expedia traz também milhares de informaçöes e recursos para que você possa desfrutar ao máximo de sua próxima viagem. Aproveite e explore o que a Expedia tem a oferecer!.
Expedia Brasil