Três dias no Rio de Janeiro


O Rio é um destino outdoor e é fácil entender o porquê. A cidade tem belezas naturais de sobra. O carioca adora praticar exercícios, se jogar no mar, comer pelas varandas curtindo a vista, fazer trilhas, escalar paredões para apreciar o pôr-do-sol. Por isso, nesse roteiro de 3 dias pela Cidade Maravilhosa, espere atividades ao ar livre, restaurantes de comidas leves e desafios fitness com paisagens premiadas e um sentimento de realização no final deles.

DIA 1 (15.471 steps, 2.202 calorias queimadas)

7h: No primeiro dia, comece explorando as belezas naturais da Barra da Tijuca e Recreio. Rume para Grumari, uma praia situada dentro de uma área de Proteção Ambiental, e faça sua corrida matinal aproveitando as pistas, curvas e visuais desse pedaço da cidade. O percurso de Grumari até a Prainha, a praia seguinte, é de lindos 4,3 quilômetros. Se gostar de mar, aproveite para surfar aqui: a Prainha é onde quebram as melhores ondas da cidade.

Barraca do Pepê

Av. do Pepê, S/N – Quiosque 11
+55 21 2433-1400

11h: Depois, siga para a piscina do Secreto, que tem esse nome justamente por ser um local escondido e não tão conhecido. Trata-se de uma piscina natural de águas cristalinas que se forma entre as pedras da encosta, no caminho entre a Praia da Macumba e Grumari (veja no mapa a localização). Para chegar, é preciso fazer uma trilha de 10 minutos passando por mato, pedras e belas paisagens. Uma dica: tente não ir no domingo, porque fica muito cheio.

13h: Para almoçar, continue até o Quebra-Mar, no início da Barra da Tijuca, e faça uma parada estratégica na Barraca do Pepê. Aqui é o point do pessoal de pele bronzeada, do surfe e do wind. O quiosque pertenceu a Pedro Paulo Carneiro, o Pepê para os íntimos, um personagem carioca que inspirou o músico Caetano Veloso a escrever a famosa canção Menino do Rio. Campeão mundial de voo livre, finalista no Pipe Master Havaí na década de 70, Pepê abriu a barraca na praia para vender comida saudável para gente saudável. O atleta morreu num trágico acidente de asa delta, mas a barraca segue como um marco carioca. Uns dos sucessos de venda por aqui são os sanduíches naturais e o açaí batido com guaraná e granola.

16h: Para fechar o dia, que tal fazer mais uma trilha e ver o pôr-do-sol de um dos cartões postais cariocas? A Urca reúne um complexo natural com mais de 200 vias para a prática de caminhadas ecológicas, rapel e escaladas, e a do Morro da Urca é uma delas. Muita gente sobe até a base da montanha de bondinho, mas é possível acessar as encostas através de trilha, passando por mirantes e trechos muito preservados de Mata Atlântica. O percurso começa na Pista Cláudio Coutinho, na Praia Vermelha, e possui algumas subidas íngremes: mas nada que não possa ser feito com crianças. Tudo é bem sinalizado e seguro

A caminhada termina no topo da montanha, onde também fica a estação do bondinho do Pão de Açúcar. Uma vez aqui em cima, há duas opções: se dirigir para o paredão do morro (onde alguns grupos praticam rapel) ou pegar o bonde e subir até o Pão de Açúcar. O Pão de Açúcar é uma segunda montanha, mais alta, e acessível apenas de bonde ou escalada.

Zazá Bistrô

R. Joana Angélica, 40 – Ipanema
+55 21 2247-9101

20h: De noite, vá conhecer um dos restaurantes mais festejados da cidade. O Zazá Bistrô tem clima romântico, mas é também super family friend, além de ser um dos melhores lugares para comer no Rio de Janeiro. O segundo andar tem pufes, futtons e mesas baixinhas, e no cardápio há um menu contemporâneo com produtos livres de conservantes e, sempre que possível, orgânicos. Prove as pastillas marroquinas, a salada de folhas com caju, o peixe com banana e curry e a feijoada de frutos do mar. De sobremesa, vá na salada de frutas com perfume de capim santo, com crisps de gengibre e sorbet de graviola. É a nossa preferida por aqui.

RAJA Club
8am

+55 21 3486-4113

RAJA Club

Raja Club provides stand up paddle board lessons with equipment and trained instructors.

Ilha da Coroa, 9 - Barra da Tijuca


DIA 2
7h: Acorde cedo e tome um café-da-manhã saudável e reforçado no Bibi Sucos, uma rede de lanchonetes que vende o melhor açaí da cidade. Também são boas pedidas a omelete de claras e os shakes de frutas.

8h: Depois, a programação de hoje é a Travessia de Stand Up Paddle até as Ilhas Tijuca, na Barra. Aqui, é importante estar atento à segurança e não ir sem um guia, já que a remada é em mar aberto e é preciso conhecimento dos ventos e correntes. A empresa carioca mais antiga e experiente nesse tipo de travessia é o Raja Club, e é bom reservar os lugares.

O ponto de partida é sempre no próprio Raja Club, às 8h, aos finais de semana de mar favorável. A travessia começa no canal de Marapendi, e segue depois por 2 quilômetros de mar até as ilhas. O passeio todo dura em torno de 3 horas e um bote acompanha o grupo caso alguém precise de auxilio. Chegando nas ilhas, a vista é maravilhosa: água transparente, muita vida marinha e o visual da Pedra da Gávea emoldurando o continente.

Verdin

Av. Ataulfo de Paiva, 458 – Leblon
+55 21 3437-4989

13h30: De volta à terra firma, almoce no Verdin, um restaurante novo e badaladinho que abriu no Leblon com o conceito de comida boa, rápida e saudável. Tem receitas funcionais que mudam todos os dias, além de sucos verdes e detox incríveis. Depois, pegue novamente o rumo para a Barra para fazer a trilha para a cachoeira da Pedra da Gávea. (4757 passos e 1408 calorias)

O acesso à trilha fica dentro de um condomínio na Praça Professor Velho da Silva Praça Professor Velho da Silva, na Barrinha, e começa ao lado de um portão verde (número 936). Desse ponto até a cachoeira, são 15 minutos de caminhada, passando pela floresta e por escadarias de pedra e raízes.

Os que tiverem mais disposição podem seguir a trilha até o topo da Pedra da Gávea, que fica a 842 metros acima do nível do mar. Essa segunda parte exige bastante preparo físico, e leva cerca de 3 horas só para subir. No caminho, pare em alguns pontos como a Carrasqueira e a Cara do Índio para observar o visual da cidade

20h: Comida gourmet e crua. Esse é o conceito do Ró the idea of Ró , primeiro restaurante totalmente Raw Food do Rio de Janeiro, que abriu há menos de dois meses numa casa charmosa do Horto e já conquistou uma legião de adeptos. Eles servem dois menus degustação, com 5 e com 8 pratos assinados pela chef Inês Braconnot, que incluem delícias como a pupunha marinada com chutney de pimenta biquinho, azeite de cebolinhas, flor de sal e flores; o ceviche de caju com leite de coco fermentado; e o mil folhas de beterraba.

Restaurante Ró – Raw & Wine

Rua Pacheco Leão, 102
+55 21 3559-0102

Dia 3 (11,739 steps e 1170 calorias queimadas)
9h: Carioca adora sair pra tomar café-da-manhã fora, e se a ideia for fazer a refeição num lugar bem verde, o café da manhã no Parque Lage é a dica. Dentro do casarão histórico cercado por jardins, que tem vista para o Corcovado e onde também funciona uma escola de Artes Visuais, há mesas e tatames onde servem waffles, sandubas, geleias, bolos e, tudo isso, num clima muito relax e muito cool. Para quem quiser proteínas, há ótimas omeletes.

10h: Para ver a cidade do alto, uma caminhada muito bacana é a que leva até o cume da Pedra Bonita. A trilha, de pouco mais de 35 minutos, começa na rampa de voo livre e, portanto, a dica é dar uma paradinha para ver o pessoal saltando antes de seguir morro acima. A Pedra Bonita reserva também a vista mais linda para Pedra da Gávea, além de uma visão panorâmica da Barra, Leblon, Copacabana e São Conrado. Se quiser entrar no clima dos cariocas, faça como eles: leve uma canga, biscoitos e frutas, e monte um picnic leve no topo da montanha.

15h: Hora de explorar um dos lugares mais lindos da cidade: a Lagoa Rodrigo de Freitas. Localizada no coração do Rio de Janeiro e com o horizonte pontuado pela geografia das montanhas cariocas, a Lagoa é um lugar para encontrar pessoas, praticar esportes, comer e relaxar. Alugue uma bicicleta (há vários pontos para locação de bike) e dê a volta na Lagoa. São pouco mais de 6 quilômetros de percurso. Há também a possibilidade de fazer de skate, parando em algumas das pistas que há pelo caminho. Termine seu passeio no Palaphita, um bar restaurante charmoso com mesas e pufes, e com a melhor vista da área: de frente para o Corcovado e para a Pedra da Gávea.

17h: Feche seu dia fazendo uma trilha de cinco minutos na Pedra do Arpoador, de onde você terá uma visão privilegiada pôr-do-sol. O espetáculo da natureza é aplaudido de pé pelas pessoas, num ritual que se repete todos os dias. No verão, o sol costuma cair do lado do Morro dos Irmãos, deixando tudo ainda mais lindo.

Para outros roteiros, veja aqui.