ITINERÁRIO FITNESS EM BARCELONA

Barcelona é uma cidade bastante popular em todo o mundo, especialmente devido à arquitetura modernista, à vida noturna e à culinária. Mas é uma cidade que proporciona muito mais que isso, principalmente se você estiver disposto a levantar cedo e se exercitar. Veja a seguir nossas descobertas saudáveis em Barcelona.
Veja aqui uma rota para se movimentar, queimar calorias, aproveitar o mar e descobrir minha cidade de outro ponto de vista. Você está preparado?

Estou levando meu rastreador Fitbit para medir as calorias queimadas enquanto mostro onde vou fazer yoga e andar de bicicleta. Eu começo o dia com uma taxa metabólica basal (TMB) de 500 calorias, calculadas de acordo com minha altura, idade e peso.

Ainda sonolenta, saio de casa às 7 da manhã, depois de comer bolinhos de arroz e uma banana, para começar o dia com um pouco de energia.

7h30: Les Rambles em silêncio
Vou até a Plaça Catalunya de metrô e caminho pelas Ramblas às 7h30, que é onde você pode ver uma combinação de dois mundos, aqueles que saíram à noite voltando para casa e os que acordam cedo em busca dos primeiros raios de sol. Você já deve saber que há poucos períodos ao longo do dia em que é possível caminhar pela Rambla de Canaletes (o nome oficial) sem se deparar com turistas ou muito tráfego; este é o melhor horário para apreciar a beleza dessa rua.

Quando começo minha caminhada, passo por alguns frequentadores de casas noturnas perdidos e o pessoal da limpeza, mas o melhor de tudo é a tranquilidade da Plaça Reial, com suas palmeiras e edifícios imponentes do século XIX que fazem você esquecer suas preocupações.

8h30: meditação na praia
Depois de meia hora caminhando pelo porto, atravesso o distrito pesqueiro de Barceloneta, com suas vias estreitas, para chegar à praia, que está vazia. Eu me sento na areia para ter um momento de meditação enquanto os primeiros raios do sol aparecem sobre o Mar Mediterrâneo e sinto o calor em meu rosto. Barcelona não tem o pôr do sol de Ibiza, mas o nascer do sol é lindo com o mar em segundo plano.

9h: café da manhã saudável
Depois dessa caminhada de 2,5 km da Plaça Catalunya através do porto, eu queimei cerca de 120 calorias de acordo com meu Fitbit. É uma pena que eu não possa calcular a paz e a alegria da meditação, mas agora precisamos de um pouco de energia para continuar com os exercícios.

Como acordei cedo, comprei uma Hormiga Atómica, ou Formiga Atômica, no La Guingueta de la Barceloneta, um bar na praia comandado pelo chef Carles Abellan (aberto de março a novembro), em Barceloneta. Ela é uma dose de energia preparada no bar de sucos saudáveis, com espinafre, grama de trigo, abacaxi e banana (€ 8), e termino com um café com leite de aveia. Depois passei no Buenas Migas para comprar uma barra de granola, iogurte e frutas secas para guardar na mochila e beliscar depois.

Os primeiros corredores começam a aparecer e se dirigem ao Hotel W, uma torre de vidro que parece um barco, projetado pelo arquiteto catalão Ricardo Bofill. A essa hora, a fachada de vidro reflete a praia e o mar, unindo-se ao céu.

10h: SUP yoga
Com o mar ao fundo e a maravilhosa praia de Barcelona, seria um desperdício não mergulhar. Depois eu vou até o Hotel W para alugar uma prancha de stand-up paddle (SUP) da Puka (Passeig Mare Nostrum), a escola de surfe localizada no Clube de Natação de Barcelona.

Graças ao quebra-mar ao lado do hotel que proporciona uma área tranquila e protegida para iniciantes, eu aproveito essa área com mar calmo para tentar fazer algumas posições de SUP Yoga, mas meu Fitbit parece achar que yoga não é exercício suficiente, por isso preciso ir adiante. Então, para exercitar um pouco meus braços e meu abdômen, decido fazer uma caminhada pela costa na direção de Barceloneta, que está começando a encher de turistas animados para pegar sol.

11h: yoga sob o sol em um terraço com vista para o mar
Eu decido fazer uma aula de yoga no terraço da cobertura da loja Boardriders, que organiza aulas semanais em seu lindo terraço na cobertura. É divertido estar no meio do caos de turistas no centro da cidade e na praia lotada, mas ao mesmo tempo isolada em um terraço, fazendo yoga silenciosamente ao ar livre e com vista para o mar; um plano perfeito para movimentar o corpo, queimar calorias usando o Fitbit e pegar sol. Só não esqueça o protetor solar.

12h30: passeio de bicicleta
Já fiz o aquecimento, então estou pronta e animada para fazer um exercício leve. Aluguei uma bicicleta na Barcelona Rent a Bike em La Barceloneta, uma loja que disponibiliza bicicletas holandesas, e vou andar pelo antigo distrito de El Born, parcialmente para pedestres, por La Ribera, pela Plaça Sant Agustí Vell, pelo Arco do Triunfo e pelo Parc de la Ciutadella.

14h: hora do almoço espanhol
É hora de comer um almoço saudável no restaurante vegetariano Sopa (2 restaurantes em Barcelona) próximo de Glòries, o novo distrito tecnológico. O cardápio é composto de uma entrada, salada, prato principal e água, tudo por apenas € 9,90! Além disso, as opções mudam todo dia. O restaurante oferece todo tipo de refeição, como seitan (bife de glúten), tofu, aveia, alga marinha e vegetais, tudo feito com estilo e criatividade. Eu decidi que deixarei a sobremesa para a próxima etapa, em Poble Nou.

Sopa

Carrer de Roc Borona, 117
+34 933 09 56 76

15h: feira de antiguidades em Poble Nou
Eu continuo o passeio de bicicleta até o distrito de Poble Nou, com uma parada no caminho para visitar o mercado de produtos de segunda mão e as barracas de antiguidades em Els Encants,que tem de tudo (aberto segunda, quarta, sexta e sábado, das 9h às 20h). Você encontrará vinis e CDs, móveis, torneiras, roupas e praticamente tudo que se possa vender (e mais!), bem como poderá apreciar o contraste marcante entre esse novo espaço moderno e a enorme quantidade de objetos de segunda mão.

Palo Alto Market
1st Weekend of each month

Entrance Fee €4

Palo Alto Market

Creative market with Shopping, exhibitions and leisure at an spectacular spot.

Carrer dels Pellaires, 30, 08019

Continuo meu caminho em direção ao Palo Alto Market, um mercado de novos designers locais (ocorre no primeiro fim de semana de cada mês), localizado em um conjunto de edifícios industriais parecidos com os de Tribeca, em Nova York. Eles têm uma ampla área de food trucks e comida de rua, que inclui culinária mexicana, japonesa, hambúrgueres, crepes, empanadas, ceviches etc., e eu decido experimentar o “peché mignon”, um moti (bolinho de arroz) de chá verde (€ 2) no Kibuka Street, a versão de comida de rua dos restaurantes japoneses de mesmo nome, acompanhado de uma Moritz (a principal cerveja de Barcelona) sem álcool, para me reidratar depois de alguns quilômetros de ciclismo.

16h30: escalada urbana
O Fitbit está ficando impaciente por movimento e não acha que a yoga, o SUP e 3,2 km de ciclismo lento foram o suficiente, mas eu tenho uma carta na manga. Paro nas paredes de escalada do Sharma Climbing no Poble Nou para fazer uma sessão de escalada com o instrutor Christophe, um alemão gentil com 1,90 m de altura, e não é difícil acreditar que ele seja capaz de segurar qualquer aluno com o cabo. Depois de uma aula de 45 minutos, queimei 435 calorias e estou feliz: estou me aproximando da média aceitável para meu peso e altura ;-).

18h: Gràcia de bicicleta
Estou do outro lado de Barcelona e decido voltar para o centro para pegar a ciclovia na Carrer Provença e passar pela Sagrada Família. Essa obra do arquiteto Antoni Gaudí é uma construção impressionante com uma fachada única que ainda está em construção.

Dirijo-me para o bairro de Gràcia que me faz lembrar de uma vila típica, um pouco boêmia, com ruas para pedestres, lojas e pequenas mercearias (não há espaço para um supermercado aqui).

A Plaça de la Virreina, a Carrer Verdi, a Plaça de la Vila de Gràcia, que tem vários terraços, e a pequena Carrer Astúries, repleta de lojas orgânicas, dão um charme extra a esse bairro

Para descansar as pernas, eu pego a ciclovia central na Passeig Sant Joan e faço uma parada no Granja Petitbo, uma cafeteria em estilo industrial onde você encontrará uma mistura de hipsters, famílias e turistas. Tomo um suco de cenoura, maçã e laranja para me reidratar e continuo meu passeio pela La Barceloneta para devolver a bicicleta.

Granja Petitbo

Passeig de Sant Joan, 82
+34 932 65 65 03

 
 
 
 

20h: Castelo de Montjuïc
Então eu decido pegar o bondinho do porto (o último sai às 20h, de junho a setembro) para subir a colina de Montjuïc e apreciar uma das melhores vistas para o horizonte de Barcelona. Quando chego a Montjuïc, corro até o Museu Nacional de Arte da Catalunha (MNAC), onde há uma vista incrível para o pôr do sol de Barcelona e o maravilhoso show da Fonte Mágica (entre 20h30 e 21h30, na primavera e no verão).
Finalmente, o Fitbit parece estar feliz; a bicicleta e a caminhada me deram um resultado bom por hoje.

22h: jantar vegetariano
Volto a Port Vell para jantar no novo e badalado restaurante vegan, GreenSpot. É um lugar acolhedor com decoração em estilo escandinavo e uma área de lounge com sofás no meio para desfrutar de uma bebida e um pátio que parece uma floresta tropical. O cardápio é muito original, e eu costumo pedir a salada de quinoa com tomates-cereja e o hambúrguer de painço e espinafre. Também não consigo dizer não quando vejo no cardápio o pudim de chia com matchá e os figos quase picantes

Música para dançar ao vivo à meia-noite
Embora possa parecer que o dia começou bem cedo, ainda há algumas pessoas com energia para descobrir a vida noturna de Barcelona. É por isso que eu termino o dia com um pouco de música ao vivo e dança no Gipsy Lou, o bar descolado e de entrada grátis em Raval, de acordo com o lema deles.

Gipsy Lou

Carrer de Ferlandina, 55
+34 931 86 68 06