Uma viagem incrível pela região da Patagônia faz parte do sonho de muitos viajantes, afinal, alguns dos cenários mais belos do nosso continente estão aqui pertinho de nós, entre o extremo sul da Argentina e do Chile.

Organizar uma viagem por lá requer uma atenção especial a alguns detalhes importantes. Mas por onde começar?  Feliz ou infelizmente, é provável que você não consiga visitar todas as atrações em uma única viagem – o que é uma ótima justificativa pra voltar. Por isso, selecione os destinos com que você mais se identifica e siga em frente. Alguns dos pontos mais populares da Patagônia são Bariloche e Ushuaia, na Argentina, e Pucón e Puerto Varas, no Chile.

Então, vamos às dicas práticas. 😉

·         O brasileiro não precisa de visto para entrar no Chile e na Argentina. Também não é preciso tomar nenhum tipo de vacina especial.

·         É um destino para praticamente todas as idades; basta adequar a programação de atividades ao seu perfil pessoal.

·         Quais moedas levar? O dólar pode ser muito útil, principalmente no trecho argentino, por conta da variação cambial no país. No Chile, opte pelo próprio peso chileno.

·         Roteiro definido? Por terra, ar ou água? Alguns trechos podem ser feitos de avião, ônibus ou barco. Vale a pena estudar bem a melhor logística entre um ponto e outro da Patagônia.

·         Independentemente da época do ano escolhida, não se esqueça do protetor solar, do boné, da capa de chuva, do tênis ou bota para trekking, dos óculos de sol e das blusas de frio.

·         Faz frio praticamente o ano todo, mas os meses menos congelantes vão de outubro a março/abril. No inverno, as atividades são voltadas para a prática de esqui e snowboard, enquanto, no verão, os programas envolvem caminhadas, pesca esportiva e outros esportes e atividades de puro contato com a natureza.

·         Não se esqueça de se alimentar bem e de se hidratar bastante. Ao chegar a regiões montanhosas e de altitude elevada, não abuse do seu organismo e reserve um tempo para se aclimatar.

Picos nevados, um oceano gelado (cheio de animais fofinhos, como pinguins, focas e baleias), cachoeiras, grandes lagos, geleiras e glaciares milenares, e boa infraestrutura hoteleira fazem da Patagônia o destino ideal para quem curte a natureza selvagem e intocada.

Alguns dos cartões-postais mais marcantes passam por El Calafate e o gigantesco glaciar Perito Moreno (patrimônio da biosfera). Em El Chaltén, os emblemáticos picos Fitzroy e o Cerro Torre fazem a festa dos esportistas de plantão. Para fechar o ciclo com chave de ouro, Torres del Paine, já no Chile, é uma das grandes maravilhas da natureza e seus circuitos de trekking "O" e "W" fazem sucesso com os aventureiros mais radicais do mundo todo.

Ainda tem muito mais a se explorado nessa região. Veja todas as cidades que fazem parte da Patagônia chilena e argentina e comece a sonhar com esse destino ainda hoje. 😉

Natalie Soares

Pós-graduada em Mídias Sociais pela FAAP, é autora do blog de viagem e tecnologia Sundaycooks e Diretora de Mídias Digitais da ABBV (Associação Brasileira de Blogs de Viagem). Atualmente trabalha como editora de conteúdo online e vive fazendo planos para a próxima viagem.