Dez festivais de música para não perder em 2017

É difícil cada vez mais elencar apenas 10 festivais, pois imperdíveis tem vários, centenas deles. Mas o que faz um festival ser imperdível? Como eu escolho os festivais que vou? Em 2016 eu dei uma volta ao mundo em 14 festivais de música, uns especiais, outros nem tanto. Para mim o que conta é o line-up, a cidade onde rola e o tamanho, pois particularmente não sou fã dos grandes. Gosto dos menores, bem produzidos, com um line-up que não é monstruoso, mas é bem feito. E, claro, prefiro sempre juntar um festival com um novo destino e foi o que eu fiz este ano.

Nicolas Jaar, estará no Dekmantel em sampa

Nicolas Jaar, estará no Dekmantel em sampa

DEKMANTEL

São Paulo, Brasil

O primeiro grande festival de 2017 é o Dekmantel e a boa notícia é que ele rola em São Paulo. O Dekmantel nasceu em Amsterdã e é hoje um dos melhores festivais de música eletrônica. Ele aterrissa na capital paulistana no início de fevereiro e traz nomes de peso para animar a pista, como Nicolas Jaar, Jeff Mills, Nina Kraviz, Moodyman, John Talabot, Hermeto Pascoal, só para citar alguns. O festival terá edição diurna no Jockey Club e noturna, na Fabriqueta. De 4 a 5 de Fevereiro. Caso esteja durante o verão Europeu por Amsterdã, vale muito a pena ir na edição holandesa, que acontece entre os dias 4 e 7 de Agosto.

Eu, em um tapete mágico, no Afrikaburn (Foto: Alexandre Nino)

Eu, em um tapete mágico, no Afrikaburn (Foto: Alexandre Nino)

AFRIKABURN

Tankwa, África do Sul

O Afrikaburn é o filho mais velho do Burning Man, mas acontece no deserto no meio da África do Sul, perto da Cidade do Cabo, é 15% do tamanho do festival original, é acessível (inclusive financeiramente), segue os mesmos princípios do Burning Man, é bem produzido e tem uma programação musical muito bem feita pelo próprio público, afinal é ele quem faz o festival acontecer, além de palestras, workshops e arte. Se animou? Então já faça o cadastro, coloca as datas e horários de compras de ingressos na agenda, pois são concorridos. De 24 a 30 de Abril.

Nos Primavera Sound

Nos Primavera Sound

PRIMAVERA SOUND PORTO

Porto, Portugal

O Primavera Sound, em Barcelona, é considerado um dos melhores festivais de música do mundo. Ele tem também uma edição portuguesa, na bela cidade do Porto. É menor, vai custar menos ao bolso e reúne um line-up mais compacto, mas primoroso. A edição espanhola já tem artistas confirmados (e que lista!) com Arcade Fire, Aphex Twin, HVOB, The XX, Bon Iver entre outros. De 8 a 10 de Junho. Quem preferir a edição em Barcelona, ele vai rolar entre os dias 31 de Maio e 4 de Junho.

Kindness Village, no Sonar (Foto: Ariel Martini)

Kindness Village, no Sonar (Foto: Ariel Martini)

SÓNAR

Barcelona, Espanha

O Sónar está também na minha lista de festivais favoritos de música eletrônica. Ele acontece na ensolarada Barcelona, reúne nomes conhecidos e outros para conhecer, tem dia e noite, entre um dia e outro dá para escapar para tomar um sol na praia, comer bem, ver gente bonita. Mas o Sónar é para mim uma ótima plataforma para descobrir novos artistas. A lista de 2017 já começou a ser divulgada e conta com Nicolas Jaar, Justice, Moderat, Eric Prydz, entre outros. Shows durante o dia e muita festa à noite, esse é o lema. Por isso prepare as pernocas, porque o festival é intenso. De 15 a 17 de Junho. O Sónar tem também edições em Reykjavik (Islândia) entre 16 e 18 de Fevereiro; e em Istambul (Turquia), entre 24 e 25 de Março.

NXNE

Toronto, Canadá

O NXNE é a versão do norte do famoso SXSW. O festival já tem mais 20 anos de existência, tem sua presença marcada também no “irmão do sul”, dura 10 dias abrigando um festival de filmes, conferência de interatividade, artes, comédia, leituras e workshops. Para quem quis muito ir ao SXSW e não conseguiu, aproveita para ser “diferente” e vá na edição que os publicitários ainda não descobriram. O NXNE é também uma ótima oportunidade para conhecer novas bandas canadenses, que não faltam no line-up. De 16 a 25 de Junho.

GOVERNORS BALL

Nova York, Estados Unidos

O Governors Ball é um festival relativamente novo, mas tem crescido a cada edição e já entrou no calendário oficial de muito “festival hunter”. O line-up é sempre dos sonhos. Em 2016 reuniu Robyn, The Strokes, Beck, The Killers, Haim, Block Party. E ainda acontece em Nova York. Quer motivo melhor do que esse? De 2 a 4 de Junho. Caso queira ir para NYC, mas junho não seja uma opção, o Panorama Festival acontece entre 28 e 30 de Julho e é uma ótima opção também.

Um pouco do Fuji Rock (Foto: Blare Magazine)

Um pouco do Fuji Rock (Foto: Blare Magazine)

FUJI ROCK

Naeba Ski Resort, Niigata, Japão

Ir para o Japão está no plano do ano que vem de muita gente. Que tal então reunir um festival de música à agenda? O Fuji Rock é o maior deles, acontece nas montanhas próximas à Niigata, tem 20 anos de história para contar e é grande. A única ressalva é que acontece no alto verão, que costuma ser bem quente e úmido no país. Em 2016 tocaram Sigur Rós, James Blake, Beck, Wilco, Red Hot Chili Peppers, entre outros. As datas de 2017 ainda não foram divulgadas, mas ele acontece na segunda quinzena de Julho por três dias.

WAY OUT WEST

Gotemburgo, Suécia

É um dos meus festivais de música favorito. O Way Out West é 100% vegetariano, acontece num belíssimo parque no meio da cidade de Gotemburgo, e a produção é de cair o queixo. Tem cinema, música, artes e uma ótima gastronomia. Artistas de indie, rock, hip-hop, música eletrônica, pop… line-up para agradar todos os gostos. Em 2016 tocaram SIA, PJ Harvey, Jamie XX e M83 só para ter uma ideia. E, de quebra, acontece na Suécia no meio do verão. De 10 a 12 de Agosto.

NUMBER 6

Portmeirion, País de Gales

O Festival Number 6 está na minha lista e espero conhecê-lo em 2017. É um dos melhores festivais boutiques do mundo, acontece num lugar lindo de morrer, em Portmeirion, e reúne música, artes, teatro, cinema, caminhadas noturnas por florestas e montanhas, e até tour filosófico. Gastronomia também é um ponto forte do Number 6. É o festival que nem precisa de um line-up incrível, pois por si só já vale a ida, mas em quatro dias, o Number 6 reúne 300 artistas espalhados em 26 palcos. De 7 a 10 de Setembro.

Iceland Air Waves (Foto: Nicky Digital)

Iceland Airwaves (Foto: Nicky Digital)

ICELAND AIRWAVES

Reykjavik, Islândia

A Islândia tem três grandes festivais durante o ano, um pré-primavera, um no verão e outro já no inverno. Mas não se acanhe pensando no frio que poderá passar, pois a viagem valerá a pena. O Iceland Airwaves é, com certeza, o mais completo deles. As vantagens são muitas: acontece na Islândia, país que merece a visita, na época da caça às auroras boreais. A programação se espalha em alguns lugares da cidade, mas a maior acontece na icônica Harpa, que este ano levou a Björk aos palcos como atração principal. E ainda rolam festas na Blue Lagoon e dentro de geleiras. Início de Novembro, ainda sem as datas confirmadas.

 

Lalai Persson

Lalai Persson

Autora chez Viajando - Expedia Brasil
Lalai Persson é DJ e produziu festas por 5 anos em São Paulo, trabalhou por 10 anos com publicidade, é uma das co-fundadoras da agência Remix Social Ideas, além de ser curadora da área de música de eventos como youPIX e Campus Party. É blogueira desde o início de 2000 e em 2013 criou o Chicken or Pasta, site de lifestyle de viagens. Atualmente está na estrada sempre que possível.
Lalai Persson

Últimos posts por Lalai Persson (veja todos)