Cidades mais artísticas do Brasil

A arte por si só já combina uma mistura de expressões que tem o poder de gerar sentimentos e experiências únicas com aquela pitada do desconhecido. Os amantes da arte, viajantes e curiosos que se aventuram em busca de novidade e informação, têm uma grande variedade de espaços e lugares para encontrar muita coisa interessante desde as grandes metrópoles até pequenas cidades que escondem peças e histórias sem fim.

Assim, nós combinamos uma lista de lugares capazes de proporcionar uma viagem surpreendente pela riqueza da arte brasileira. Dividindo por população*, sendo pequena (de 10.000 a 100.000), média (de 101.000 a 350.000) e grande (de 351.000 a 1 milhão), essas cidades são exemplos de uma composição em perfeita harmonia. Estamos falando desde as populares feiras de rua, monumentos, arquitetura, museus e galerias, até festivais internacionais. Lembrando que consideramos apenas cidades com menos de 1 milhão de pessoas, confira o que destacamos do que há de melhor para conhecer no quesito arte pelo Brasil.

 

Pequena

Morretes, Paraná

População: 15.718

Ainda que as paisagens por aqui mereçam ser enaltecidas como uma arte da mãe natureza, a cidade do imponente pico do Marumbi e do magnífico rio Nhundiaquara é também a casa de um dos eventos mais importantes do litoral paranaense. A Festa Feira Agrícola e Artesanal acontece há mais de 30 anos no calçadão do centro histórico de Morretes, combinando o artesanato local, exposições e vendas de produtos, oficinas e apresentações culturais.

Brumadinho, Minas Gerais

População: 33.973

A apenas 60 quilômetros da capital mineira, a simpática Brumadinho exibe com orgulho um dos centros de arte contemporânea mais importantes do mundo. O Instituto Inhotim apresenta o arranjo perfeito entre museu e jardim botânico. O acervo com centenas de obras de arte está espalhado pelas 22 galerias além das exposições pelos lindíssimos jardins.

Flickr via Vinicius Depizzol (https://flic.kr/p/aShoxR)

Diamantina, Minas Gerais

População: 45.880

Famosa pela descoberta de pedras preciosas ainda no século 18, Diamantina recebeu o título de Patrimônio Cultural da Humanidade em 1999.  Além do seu casario colonial intocado, a arte por lá se apresenta entre notas musicais. A Seresta percorre as ruas da cidade com serenatas apresentadas nos casarões do centro histórico todo mês. A Vesperata lota a Rua da Quitanda com um dos espetáculos mais originais orquestrados por bandas de diversos gêneros. E ainda tem o Circuito dos Corais que ocorre na primeira semana de setembro. Todos imperdíveis!

Canoinhas, Santa Catarina

População: 52.765

Com pouco mais de 50 mil habitantes, a pequena Canoinhas que fez parte da rota dos tropeiros no século XIX, ainda guarda muitas memórias dedicadas à extração de erva-mate. Inclusive, para comemorar o aniversário da cidade, todo ano em setembro acontece a tradicional Festa Estadual da Erva-mate (Fesmate) com shows, gastronomia típica, expofeira e muitas atrações culturais. Um evento bem peculiar é o Acordeon Festival que já vai para sua quinta edição. Geralmente organizado em maio, as apresentações de choros, chamamés e xotes reinventados pelos artistas são fora de série.

Mafra, Santa Catarina

População: 52.912

Colonizada por várias etnias, Mafra mantém suas tradições em centros culturais e grupos folclóricos: como o alemão Bucovino Boarischer Wind e o ucraniano Vesná. A cidade também se orgulha do apelido de “ouro verde” pela tradição da cultura de erva-mate, assim como sua produção de mel, considerada uma das melhores do mundo. No artesanato, destaque para as técnicas de trabalho e matérias primas como a juta e a palha de milho – onde é possível apreciar de perto na Casa Meinrad A. F. Horn.

Casa da Cultura – Crédito: Arquivo Prefeitura de Mafra

Mariana, Minas Gerais

População: 54.219

Desde 2008, a primeira vila do estado de Minas Gerais é o picadeiro principal do Circovolante – o Encontro Internacional de Palhaços. Reconhecido como um dos mais importantes do gênero no Brasil, o evento traz um colorido todo especial para a cidade em meio aos espetáculos, shows, exposições, palestras e debates. Na lista de patrimônios culturais, destaque para o Museu de Arte Sacra e o Museu da Música, único do gênero na América.

Museu da Música – Flickr via Enzo Santos (https://flic.kr/p/a7VRVi)

Francisco Beltrão, Paraná

População: 78.943

A maior cidade da Mesorregião do Sudoeste Paranaense conta sua belíssima história através do precioso acervo do Museu do Colonizador, localizado dentro do Parque de Exposições Jaime Canet Júnior, no prédio do que um dia foi uma das primeiras casas da cidade. O Espaço da Arte Eunice Sartori concentra os eventos culturais, exposições e espetáculos.

 

Média

Toledo, Paraná

População: 119.313

Além das atrações em meio as belezas do Rio São Francisco, a atenção na cidade é voltada para alguns eventos culturais como o Festival de Inverno regado de muita música, exposições de artistas plásticos, feira do livro, sessões de cinema e artesanato a perder de visa. Outra programação incrível é o projeto “Arte na Praça”, que apresenta oficinas de Xilogravura, grafitagem, performances artísticas e muita animação.

Casa da Cultura – Flickr via Breno Ottoni Fragiorge (https://flic.kr/p/oLYyUb)

Poços de Caldas, Minas Gerais

População: 152.435

Lá no sul de Minas Gerais, na região da serra da Mantiqueira, o ritmo é imposto pela Orquestra Sinfônica de Poços de Caldas durante a Sinfonia das Águas. Um musical surpreendente com muitos efeitos especiais, iluminação e um repertório eclético que vai desde mestres eruditos, passando por tangos, trilhas de filmes e clássicos folclóricos. A arte musical continua todas as sextas, sábados e domingos com o Grupo de Serestas no Coreto da Praça Pedro Sanches,

Ilhéus, Bahia

População: 184.236

A “Princesinha do Sul” pode ser a referência das obras do ilustre Jorge Amado, assim como a “capital do cacau”. Na arte gastronômica, a cidade possui a primeira fábrica de chocolate artesanal do norte/nordeste. A Praça do Cacau também entra no conjunto expondo quase 100 tipos de cacaueiros de todo o mundo, além do acervo exclusivo do Museu Regional do Cacau. Para sacudir o esqueleto, no verão acontece o Festival de Cultura Popular com a tradição das feiras de cordel, samba de roda e diversas outras expressões da cultura regional.

Passo Fundo, Rio Grande do Sul

População: 184.826

Para quem é considerada a Capital Estadual da Literatura, as jornadas literárias de Passo Fundo não podiam estar em outra posição, mas entre as maiores movimentações do gênero na América Latina. A Feira do Livro acontece todos os anos entre os meses de novembro e dezembro e, em comemoração ao aniversário da cidade, em agosto acontece o Passo Fundo em Cena – Mostra de Teatro, com muitos espetáculos, oficinas teatrais, de circo e dança. Tudo gratuito!

Praça da Cuia – Flickr via Alexsander Martins Cruz (https://flic.kr/p/7AGoFS)

Cabo Frio, Rio de Janeiro

População: 186.227

Como não podia deixar de ser, a cidade da Região dos Lagos do Rio de Janeiro exibe orgulhosa o seu fascinante acervo de pranchas, troféus e documentos no Museu do Surf. Para conferir o artesanato local, as feiras do Boulevard Canal ou a recém inaugurada do Centro Cultural Anderson Gigabyte são as mais concorridas. Destaque na história da colonização de Cabo Frio, o Museu de Arte Religiosa e Tradicional é também um valioso exemplar da arquitetura franciscana.

Criciúma, Santa Catarina

População: 192.308

Orgulhosa de suas raízes, a cidade mais populosa do sul catarinense comemora sua tradição de forma animada, há mais de 20 anos, com a Festa das Etnias. A poesia e a melodia também sempre fizeram parte da história de Criciúma através das serestas e dos violeiros da época. Mantendo o ritmo, o Festival Internacional de Corais é um dos eventos mais esperados do ano, que acontece na última semana de novembro.

Capelinha – Foto por: Carol Gibowski

Colombo, Paraná

População: 212.967

No contraste único entre os cenários rurais e urbanos, sem dúvida as características dos imigrantes italianos estão por todos os lados de Colombo – inclusive nos próprios hotéis em Curitiba da região. Um outro bom exemplo é o Circuito de Turismo Rural que visita 29 lugares em um passeio repleto de boas surpresas. A La Casa Artesanato tem várias peças bacanas e lembranças da cidade; e a Casa da Cultura é um anexo do Parque Municipal da Uva, onde também estão o Museu Municipal e os memoriais do Imigrante Italiano e Ítalo-Polonês.

Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul

População: 238.940

É fácil se apaixonar pelo clima acolhedor em qualquer breve caminhada pelas ruas do centro histórico, apreciando as riquezas dos detalhes do preservado casario da cidade. Tombada como patrimônio histórico e artístico nacional, a Casa Schmitt-Presser é um dos mais antigos exemplares da arquitetura enxaimel. Famosa pela produção de sapatos, Novo Hamburgo abriga o Museu Nacional do Calçado e, todos os anos em setembro, a Festa Nacional do Calçado movimenta a região metropolitana de Porto Alegre.

Embu das Artes, São Paulo

População: 240.230

Não foi à toa que o sobrenome “Das Artes” passou oficialmente a fazer parte do nome da cidade – que até 2011 se chamava apenas Embu. Reconhecida como polo de artesanato do Estado de São Paulo, lá não precisa procurar muito, a arte está em todos os cantos. A Feira de Artes e Artesanato acontece no centro todos os fins de semana, desde 1969. Para distrair as crianças tem a Cidade das Abelhas que é um misto de museu e playground. Vale a pena!

Flickr via Apolo Salmão Sales (https://flic.kr/p/k7YmLU)

Juazeiro do Norte, Ceará

População: 249.939

Considerada uma das maiores expoentes de manifestação cultural, Juazeiro do Norte respira religião, principalmente em referência à figura do Padre Cícero – o maior mito da religiosidade nordestina. O artesanato é uma das suas principais atividades combinando madeira, palha, couro, barro, ferro e gesso, além da literatura de cordel que dá força à xilogravura.

Estátua do Padre Cícero – Flickr via P@wlyN RL (https://flic.kr/p/6AwZtN)

Mossoró, Rio Grande do Norte

População: 259.815

A “Capital da Cultura” do Rio Grande do Norte reúne uma infinidade de tesouros e enche a boca pra falar da sua famosa festa junina, montada na Estação das Artes com uma programação muito animada. A Avenida Rio Branco é considerada o corredor cultural da cidade e concentra atrações exclusivas como a Praça das Crianças, um espaço especial com brinquedos temáticos. Entre tantas outras atrações, o Memorial da Resistência e o Museu da Soledade merecem uma visita.

Flickr via Sonia Furtado (https://flic.kr/p/8nWfDQ)

Taubaté, São Paulo

População: 278.686

Cenário da origem das obras de Monteiro Lobato e cidade natal do escritor, Taubaté é também reconhecida como a Capital Nacional da Literatura Infantil. Todos os anos em abril, a Semana Monteiro Lobato tem uma intensa programação baseada no mundo encantado do autor, que acontece exatamente nas dependências do Sítio do Picapau Amarelo.

Cascavel, Paraná

População: 286.205

Além de suas notórias e lindas praças, os festivais artísticos são os destaques da agradável Cascavel, na região oeste do Paraná. Entre os meses de junho e setembro acontecem os Festivais de Música, de Dança e de Cinema, que deixam a cidade super movimentada. Durante o feriado de 12 de outubro, dia da Nossa Senhora Aparecida, a Festa da Padroeira (também conhecida como Festa das Colônias) lota o calçadão da Avenida Brasil com shows, apresentações artísticas e a deliciosa culinária local.

Canoas, Rio Grande do Sul                                                                    

População: 323.827

A paixão por aviões fica explícita quando se chega em Canoas. Sede do 5º Comando Aéreo Regional e de uma Base Aérea da FAB, a cidade é conhecida como a “terra do avião” e todos os anos, no dia 12 de outubro, a cidade é sede da Expoaer com exposições de aviões militares e civis. Com os pés no chão, a Feira do Livro que acontece há mais de 30 anos integra contação de histórias, peças teatrais e troca de livros.

 

Grande

Ribeirão Preto, São Paulo

População: 604.682

Uma das cidades mais ricas do interior paulista enaltece a arte de várias formas. Celebrando a música erudita, palmas para o Festival Fiato al Brasile com concertos e atrações gratuitas abertos ao público. A Virada Cultural passa por Ribeirão entre abril e maio com atrações no Teatro Municipal e shows no Morro do São Bento. E o Museu Portinari, localizado no distrito vizinho de Brodowski, é uma maravilhosa homenagem ao pintor, poeta, político e desenhista que viveu sua infância e juventude na cidade.

Jaboatão dos Guararapes, Pernambuco

População: 644.620

A histórica cidade que foi palco da Batalha dos Guararapes, também se envaidece por sua referência artística e cultural – aliás a cidade é sempre uma boa opção de onde ficar em Recife. A Oficina de Formas expõe telas e cerâmicas; e os produtos do Mercado de São José e do Centro de Artesanato de Pernambuco são exemplos do artesanato típico, como os brinquedos populares esculpidos em madeira. E para matar a sede, a cervejaria DeBron Bier colocou Pernambuco no mapa brasileiro das produtoras de cervejas artesanais.

Biblioteca Municipal – Flickr via Portal Banco Cultural (https://flic.kr/p/88uxjN)

João Pessoa, Paraíba

População: 723.515

Longe das praias, que são um dos vários motivos que deu a João Pessoa o título de uma das cidades mais bonitas do Brasil, o Centro Histórico é uma atração à parte. O projeto Sereias da Penha apadrinha as artesãs que produzem as incríveis biojóias com escamas e couro de peixe. Reunindo uma infinidade de peças e produtos locais, o Mercado de Artesanato Paraibano e a Feirinha de Artesanato de Tambaú, na Praça Santo Antônio, são as melhores opções para apreciar a arte típica paraibana.

Teresina, Piauí

População: 814.230

A arte do folclore piauiense está enraizada nas expressões do Bumba-Meu-Boi e do Reisado. O Encontro Nacional de Folguedos é a prova dessa riqueza cultural com apresentações belíssimas, além de muitas outras atividades durante os três dias de evento. O bairro Poti Velho concentra a tradição das oficinas de argila que produzem verdadeiras obras de arte. E em frente à Praça Pedro II, a Central de Artesanato Mestre Dezinho integra o complexo cultural do centro da cidade com produtos artesanais confeccionados a base de fibras, couro e talos de buriti.

 

*População de acordo com o Censo 2010

Expedia Brasil

Expedia Brasil

Bem-vindos ao site Viajando com a Expedia - Aqui, você encontrará todas as dicas e conselhos de viagem da nossa rede de especialistas do mundo todo, além das novidades sobre as novas tendências de viagem e as ùltimas notìcias sobre os problemas enfrentados pela indùstria do turismo. Viajando com a Expedia traz também milhares de informaçöes e recursos para que você possa desfrutar ao máximo de sua próxima viagem. Aproveite e explore o que a Expedia tem a oferecer!.
Expedia Brasil

Últimos posts por Expedia Brasil (veja todos)