Compartilhe
0

Chegando ao fim do mundo

Eu e o Leo já tínhamos visitado a cidade de El Calafate, na Patagônia Argentina, em 2010, mas não conhecíamos a famosa Ushuaia e, desde o começo do Viajo logo Existo, a colocamos no roteiro – tanto que a data de partida foi planejada para conseguirmos chegar lá antes do alto inverno.

Valeu a pena; a paisagem no fim do mundo é de tirar o fôlego. (Crédito: Viajo Logo Existo)

Valeu a pena; a paisagem no fim do mundo é de tirar o fôlego. (Crédito: Viajo Logo Existo)

Conforme nos aproximávamos de Ushuaia, ficávamos mais surpresos com o caminho. Tudo é muito lindo! Passamos pelo Paso Garibaldi, que já estava todo branco por conta da neve. Quando chegamos à entrada da cidade, com as placas de Ushuaia, nem acreditamos, foi uma mistura de alegria e excitação! Foi um sensação muito boa, desde o Brasil vínhamos discutindo se conseguiríamos chegar ou não e o lugar é demais. A cidade é bem charmosa e, como chegamos em um domingo, a pista de patinação estava aberta, com várias crianças brincando e neve por todos os lados.

A cidade é muito charmosa e cheia de atrações para todos os gostos e idades. (Crédito: Viajo Logo Existo)

A cidade é muito charmosa e cheia de atrações para todos os gostos e idades. (Crédito: Viajo Logo Existo)

Ushuaia é uma cidade turística e tem atividades para todos os gostos: passeios de barco, trekking, escalada no gelo, pesca, cavalgadas, mergulho, voos panorâmicos de avião e helicóptero, bike, trenós puxados por cães, parques e esportes de neve. Existe também uma vasta gama de opções de hospedagem e restaurantes. O centro de informações é bem ativo e te ajuda com tudo isso.

O Parque Nacional de Ushuaia é programa imperdível para quem visita a região. (Crédito: Viajo Logo Existo)

O Parque Nacional de Ushuaia é programa imperdível para quem visita a região. (Crédito: Viajo Logo Existo)

Visitamos o Parque Nacional de Ushuaia, que fica no fim da Ruta 3. O lugar é encantador, bem cuidado e bem sinalizado. Cumprimos nosso objetivo de chegar o mais ao sul possível. As paisagens são magnificas – se conseguir um dia de sol então, melhor ainda. As cores trazem vida para as montanhas, lagos e vegetação do parque, ficamos encantados! Passamos o dia inteiro no parque e ainda sobrou uma horinha para irmos até a beira do Glaciar Martial – na verdade, é uma pista de esportes na neve, mas que lá em cima abriga um pequeno glacial.

Será que Ushuaia é um destino romântico ou é só impressão? (Crédito: Viajo Logo Existo)

Será que Ushuaia é um destino romântico ou é só impressão? (Crédito: Viajo Logo Existo)

Outro passeio famoso na região é o Trem do Fim do Mundo, uma atração bem turística que leva algo como duas horas e conta toda a história do presídio que deu início a cidade no começo do século XX. O tal trajeto era usado para levar os presos para cortar madeira para o sistema de calefação do presídio e ainda hoje é possível ver o cemitério de árvores. Visitamos o Cerro Llanos del Castor, na altura do quilômetro 3033 da Ruta 3. Fomos muito bem recebidos e conhecemos a criação de cachorros de neve, das raças Husky Siberiano, Husky do Alasca e Greyster. Todos são usados para puxarem trenós em passeios turísticos ou em competições. O Alberto, responsável pelo lugar, nos levou para um passeio de snowmobile para vermos onde os castores se escondem durante o inverno, muito interessante!

Se você gosta de cães, vai se deliciar com estes que puxam trenós. (Crédito: Viajo Logo Existo)

Se você gosta de cães, vai se deliciar com estes que puxam trenós. (Crédito: Viajo Logo Existo)

Se ainda tiver um tempo, vale visitar o Lago Fagnano e a pequena cidade Tolhuin, mais especificamente a Panaderia Union, destaque do lugar.

Curiosidades:

– No centro de informações, você pode carimbar “Ushuaia, a cidade mais austral no mundo” no seu passaporte, o que é, no mínimo diferente.

– Os castores foram introduzidos em Ushuaia e, como não há predadores, viraram um problema. São mais de 150 mil. Enquanto estávamos lá, estava sendo aprovada uma nova legislação, permitindo a caça para usar sua carne como isca para pesca de caranguejos (centollas).

Compartilhe
0
Viajo Logo Existo
Siga-nos no

Viajo Logo Existo

Rachel e Leonardo estão em uma jornada de volta ao mundo! A viagem começou em maio de 2013 e, após um ano na América, estão desbravando o velho continente. Nos próximos dois anos, ainda terão muita história contar com África e Ásia, até completarem sua jornada na Austrália. Saiba mais sobre a história do casal no blog Viajo Logo Existo.
Viajo Logo Existo
Siga-nos no

Últimos posts por Viajo Logo Existo (veja todos)