Atacama: as melhores dicas para explorar o deserto chileno

É difícil descrever a sensação de visitar o Atacama. Aquela imensidão de tons áridos e o silêncio das noites nos proporcionam sensações completamente diferentes do que estamos acostumados a vivenciar quando viajamos.

O Atacama fica no norte do Chile e tem mais de mil quilômetros de extensão, com sua vegetação rasteira, animais diferentes e paisagens totalmente inóspitas. Alguns desses cenários já serviram até como pano de fundo para Hollywood retratar Marte.

Considerado o deserto mais seco e mais alto do mundo e apesar de ter esse clima de viagem de expedição exploratória, visitar o deserto do Atacama é uma viagem completamente perrengue-free graças à infraestrutura bem estabelecida do destino. Aí vão algumas dicas para facilitar seu planejamento.

A natureza calma do deserto do Atacama

A natureza calma do deserto do Atacama

Como chegar até o Atacama?

A logística para conhecer um dos destinos mais surpreendentes do nosso continente é relativamente simples: empresas como a LATAM e a Sky Airlines operam várias saídas entre a capital chilena e Calama, a cidade mais próxima do Atacama. São cerca de duas horas de voo.

Chegando lá, é importante já ter reservado um traslado entre o aeroporto e o vilarejo mais próximo do deserto chamado São Pedro de Atacama. Esse trajeto dura uma hora e meia e, dependendo do hotel reservado, pode já estar incluso na sua diária. Não esqueça de mandar um email confirmando essa informação antes de embarcar.

Os cenários são espetaculares

Os cenários são espetaculares

O que levar na mala para o Atacama?

Os dias costumam ser quentes e as noites bem frias, muitas vezes com temperaturas beirando o negativo. Confirme os dados metrológicos antes de fazer a sua mala, assim você evita qualquer surpresa climática desagradável.

O ideal é levar roupas em tons pastéis e bem leves para o dia e calças e casacos pesados para a noite. Não esqueça do boné para se proteger do sol e das luvas, principalmente se você tiver planos de fazer o passeio pelos gêiseres. Tênis e bota de trekking também são itens indispensáveis. Aqui vale a regra máxima do conforto: deixe acessórios mais chiques e sapatos formais para os jantares em Santiago.

Também vale caprichar na mala levando produtos básicos da pele e cabelo: protetor solar, hidratantes, protetor labial, óleos e águas termais. Esse cuidado vai muito além da vaidade, tendo em vista o clima extremamente seco do deserto. E não esqueça a hidratação: tome muita água mesmo sem sentir sede, isso pode fazer muita diferença no seu bem-estar.

Prepare as malas considerando roupas para caminhadas e exercício

Prepare as malas considerando roupas para caminhadas e exercício

Quais são os melhores passeios no deserto do Atacama?

A oferta de passeios no Atacama é variada, por isso, quanto mais noites você conseguir ficar, mais passeios diferentes poderá aproveitar. Sabe qual é a melhor parte? Eles são todos diferentes e não passam a sensação de “mais do mesmo”. Uma hora você visita um grande lago, em outro momento vê petróglifos, aprende sobre fauna, flora e até astronomia.

Alguns dos passeios campeões de audiência são os que levam até o Salar de Tara, Vale da Lua, Vale da Morte, Geysers del Tatio, Lagunas Altiplanicas, Lagunas Cejar e Tebinquiche. Também é possível fazer trekking, trilhas de bike e 4×4.

Basta acordar cedo e conseguirá ver as famosas fumaças que saem naturalmente do chão

Basta acordar cedo e conseguirá ver as famosas fumaças que saem naturalmente do chão

O Atacama é um destino só para quem está acostumado a fazer trilhas?

Uma das minhas maiores preocupações antes de embarcar era minha falta de preparo físico. Só de pensar no mal de altitude e nos trekkings, minhas pernas já começavam a tremer. Para minha surpresa, o Atacama é um destino mais bem estabelecido do que pode parecer. Por isso consegue oferecer diferentes níveis de experiência para todo tipo de viajante: desde as crianças até os mais preguiçosos como eu. Tem aventura para quem gosta de adrenalina e tem passeios de contemplação para quem gosta de observar a natureza intocada mais de perto.

Onde ficar no Atacama?

O Atacama oferece diferentes opções de hospedagem. Ele recebe muitos mochileiros, mas também recebe muito bem quem busca por um luxo mais rústico. E aqui mora a minha dica: dependendo da época da sua viagem, vale a pena buscar ofertas e pacotes completos nos melhores hotéis da região, pois muitos deles costumam oferecer meia pensão ou pensão completa, bem como alguns passeios exclusivos na sua diária. Dessa forma, a diferença de preço para um hotel intermediário mais os passeios e as refeições pode não ser tão grande assim e ainda vai incrementar sua viagem pelo deserto.

O centrinho de San Pedro de Atacama, onde estão concentrados os restaurantes, a maioria dos hotéis e as opções para a vida noturna

O centrinho de San Pedro de Atacama, onde estão concentrados os restaurantes, a maioria dos hotéis e as opções para a vida noturna

 

Natalie Soares
Siga-me no

Natalie Soares

Autora chez Viajando - Expedia Brasil
Pós-graduada em Mídias Sociais pela FAAP, é autora do blog de viagem e tecnologia Sundaycooks e fundadora da ABBV (Associação Brasileira de Blogs de Viagem). Atualmente trabalha como editora de conteúdo online e vive fazendo planos para a próxima viagem.
Natalie Soares
Siga-me no

Últimos posts por Natalie Soares (veja todos)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *