As melhores festas populares do mundo

Ao descer da estação de trem em Leipzig, fiquei perdida tentando encontrar meu hotel e, quando me dei conta, estava no meio de uma procissão (ou seria celebração?) da comunidade hare krishna alemã, entoando músicas místicas e envolta em todas aquelas cores e símbolos diferentes.

Uma das maneiras mais sensacionais de se vivenciar uma cultura é conseguir participar de festas bem regionais. Da famosa Oktoberfest de Munique a celebrações incas no Peru, passando pelo dia do tomate na Espanha, veja onde curtir algumas das melhores festas e festivais do mundo.

Oktoberfest – Munique

Apesar do que o próprio nome indica, a Oktoberfest acontece sempre de meados de setembro até o início de outubro, e é considerada uma das maiores festas do mundo. Pelo Theresienwiese (endereço oficial da festa da cerveja), em Munique, passam cerca de 6.5 milhões de visitantes ao longo de todos os dias do evento, que é uma bela desculpa para fazer uma viagem para Munique.

O parque onde acontece a Oktoberfest tem atrações que vão muito além da cerveja (Crédito da foto: Natalie Soares)

O parque onde acontece a Oktoberfest tem atrações que vão muito além da cerveja (Crédito da foto: Natalie Soares)

Essa grande leva de foliões da cerveja consome praticamente sete milhões de litros da bebida que, nessa época, também leva o nome de Oktoberfestbier – ela é feita com uma graduação alcoólica mais alta especialmente para essa data comemorativa.

Só uma curiosidade: diferentemente da edição tupiniquim da Oktoberfest, a festa em Munique aceita somente as fábricas de cerveja instaladas na cidade, ou seja, você não encontrará nenhuma outra grande marca por lá.

A entrada é franca até mesmo nas tendas das cervejarias. Lá, é possível provar muita comida típica, ver apresentações de danças populares e até mesmo se divertir em um grande parque de diversões.

Para entrar no clima da festa, não esqueça do seu próprio Bavarian Dirndl (para meninas) ou seu Lederhosn (para meninos). Você comprar os trajes numa das lojas do centro da cidade.

Inti Raymi – Cusco

O Inti Raymi é uma das festas mais populares na região de Cusco, no Peru. Na língua quéchua, falada pelos antepassados incas, o real significado da celebração é a “Festa do Sol”, que homenageia o Deus Sol e o solstício de inverno do hemisfério sul nos Andes.

As encenações de tradições incas atraem turistas do mundo todo para Cusco na época desta festa popular (Crédito da foto: Cynthia Motta - Wikimedia - Creative Commons License)

As encenações de tradições incas atraem turistas do mundo todo para Cusco na época desta festa popular (Crédito da foto: Cynthia Motta – Wikimedia – Creative Commons License)

Todo ano, o festival acontece no dia 24 de junho e tem encenações das antigas tradições incas. O evento é muito procurado por viajantes do mundo todo; por isso, se você tem planos de acompanhar esse grande dia no Valle Sagrado, não deixe para reservar sua viagem para Cusco na última hora.

Durante o Inti Raymi, as ruínas históricas de Qoricancha, a Plaza Hauqaypata (Plaza de Armas) e a fortaleza de Sacsayhuamán são tomadas por apresentações diferentes e coloridas que valorizam a cultura local e as antigas tradições do passado. É uma celebração interessante e curiosa para quem gosta dos mistérios de povos pré-colombianos.

Tomatina – Buñol

Uma das festas mais curiosas e engraçadas da Europa acontece todo ano na última quarta-feira de agosto na pequena cidade de Buñol, na Espanha. Como o próprio nome sugere, o festival consiste basicamente em arremessar tomates uns nos outros, sempre na última quarta-feira de agosto.

Tomar (e dar) um banho de tomate pode parecer estranho, mas diz a tradição espanhola que pode ser muito divertido

Tomar (e dar) um banho de tomate pode parecer estranho, mas diz a tradição espanhola que pode ser muito divertido

Mais de 40 mil pessoas se reúnem todos os anos entre a Praça São Luís e a Praça do Povo para dispararem mais de 150 toneladas de tomates numa alegre e vermelha brincadeira.

Muitos espanhóis garantem que os tomares usados nessa época são cultivados exatamente para isso e não são bons para o consumo. Entretanto, ninguém sabe ao certo a origem desse festival – alguns garantem que foi uma iniciativa da marca de polpa de tomate Guloso ao gravar uma propaganda; outros dizem que foi durante o desfile de Gigantes y Cabezudos, em 1945, quando alguns jovens resolveram encenar uma briga e usaram os tomates como “munição”. É garantia de diversão na certa caso você esteja viajando pela região nessa época.

 Ano Novo Chinês

Diversos países asiáticos comemoram a chegada do ano novo lunar, também conhecido como ano novo chinês. O maior feriado do continente não segue os critérios do calendário tradicional do ocidente; por isso, tem data variável de acordo com o calendário chinês.

Geralmente, ele é celebrado em meados de fevereiro e é, sem dúvida, um dos períodos mais interessantes para se viajar pela China, pela Coreia, pelo Vietnã e demais países que comemoram o ano novo lunar.

Muitas festividades tomam conta dos mais diversos locais e o número de viajantes que querem voltar às suas cidades natais para a data é impressionante. Dentre tantas atividades tradicionais, muitos mercados são criados exclusivamente para a celebração e vendem todo tipo de objetos curiosos, comidas típicas e até fogos de artifício.

As ruas das cidades chinesas ficam assim: coloridas e lotadas de gente a fim de celebrar o ano novo lunar

As ruas das cidades chinesas ficam assim: coloridas e lotadas de gente a fim de celebrar o ano novo lunar

A comida representa um papel muito importante nesta festividade asiática, e esta é a ocasião ideal para provar as mais diversas sobremesas que são servidas com a missão de adocicar o ano que se inicia, como o pudim de arroz, os bolinhos crocantes e vários doces com frutas.

Ao contrário da simbologia do branco no ano novo brasileiro, no ano novo chinês a cor que marca essa mudança é o vermelho – relacionada a sorte e prosperidade. Muitos acreditam que ela tem o poder de afastar o monstro Nian.

E aquela grande queima de fogos que todos os anos aparece nos noticiários internacionais? Parte da crença popular diz que esse mesmo monstro, que é meio dragão, meio leão, pode atacar os humanos, principalmente os mais frágeis, como as crianças, durante os dias em que é comemorado o ano novo. Por isso, outra maneira de afastá-lo é soltando rojões. Um dos lugares mais procurados para assistir a esse grande espetáculo é a orla de Hong Kong.

Se você se animou com a ideia, mas não consegue viajar para o outro lado do mundo, a comunidade de imigrantes chineses no Brasil realiza todo ano uma grande festa na Praça da Liberdade, em São Paulo, para comemorar a chegada do ano novo lunar. Em 2016, o ano do macaco, a festa já tem data confirmada: 13 e 14 de fevereiro, a partir das 11h.

Natalie Soares
Siga-me no

Natalie Soares

Autora chez Viajando - Expedia Brasil
Pós-graduada em Mídias Sociais pela FAAP, é autora do blog de viagem e tecnologia Sundaycooks e fundadora da ABBV (Associação Brasileira de Blogs de Viagem). Atualmente trabalha como editora de conteúdo online e vive fazendo planos para a próxima viagem.
Natalie Soares
Siga-me no

Últimos posts por Natalie Soares (veja todos)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *