Compartilhe
2

As melhores cidades para ver e sentir a arte urbana na Europa

Quem vive nas grandes cidades brasileiras viu, nos últimos anos, uma interessante ascensão e valorização da arte urbana, muitas vezes feitas como forma de protesto e usando inúmeras técnicas diferentes: do famoso grafite ao estêncil ou colagem.

Essa forma de expressão artística, considerada por muitos como um movimento de contracultura, tem tomado cada vez mais as ruas, muros, parques e toda espécie de espaço público, principalmente nos grandes centros urbanos.

Com a popularização desse tipo de arte, muitos walking tours especializados em mostrar os bastidores dessas histórias também surgiram como forma de detalhar e debater o trabalho desses artistas de rua.

Na Europa, é possível encontrar grandes ícones da street art e talvez o mais famoso deles seja Banksy que viveu por muito tempo em Bristol, Inglaterra, e hoje leva sua arte-contestação para diferentes pontos do mundo.

Abaixo, você encontra uma lista com alguns dos melhores destinos europeus para quem é fã de arte de rua.

Bristol

Eu não poderia começar essa sugestão de roteiro por outro lugar. Se existe uma cidade que respira street art, ela se chama Bristol e fica pertinho de Londres. É de lá que vem um dos artistas mais aclamados e respeitados do momento: o Banksy. A cidade costuma oferecer um tour chamado Bristol Street Art Tours que explica a obra de um dos mais famosos artistas conterrâneos e uma nova geração que está seguindo o mesmo caminho. Essa merecida fama tem atraído viajantes do mundo todo.

Com o passar dos anos, a meca da arte urbana também ganhou um importante festival, o UpFest – The Urban Paint Festival – que acontece todos os anos em julho e traz artistas dos quatro cantos. Em 2016, ele acontece entre os dias 23 e 26 de julho, vai contar com a participação de mais de 300 artistas e espera receber 30 mil visitantes – a entrada é franca. Baita programa e ainda dá tempo de participar!

Bristol respira arte em todos os cantos e atualmente conta com estrutura e tours para dividir sua cultura com os turistas

Bristol respira arte em todos os cantos e atualmente conta com estrutura e tours para dividir sua cultura com os turistas

Londres

Pelas margens do Tâmisa, próximas ao London Eye e ao Parlamento, Londres pode parecer uma cidade bem certinha, monárquica e a cara da personalidade britânica. Por outro lado, um grande movimento de contracultura tem emergido em vários subúrbios e tomado cada vez mais as ruas e suas fachadas.

Londres também faz bonito no quesito street art, como se pode ver na Leake Street, embaixo da Waterloo Station. Lá ficam algumas paredes super coloridas conhecidas como “Banksy Tunnel” ou “Graffiti Tunnel”.

A cidade também guarda uma das maiores coleções de street art do mundo. Os principais bairros que preservam grandes trabalhos são Shoreditch, a região do mercado de Spitalfields e Candem Town. Um passeio a pé por essas três áreas rende um roteiro incrível por Londres sem gastar nada, além da sola de sapato, é claro.

Londres respira arte por todos os cantos, este é um dos muitos murais com pinturas feitas nas ruas

Londres respira arte por todos os cantos, este é um dos muitos murais com pinturas feitas nas ruas

Berlim

É quase impossível pensar em movimentos culturais de vanguarda sem lembrar de Berlim. A cidade viu eclodir uma infinidade de trabalhos artísticos principalmente nos anos seguintes à queda do muro. Quatro bairros são o epicentro dessa inquietação artística: Mitte, Kreuzberg – principalmente entre as ruas Falckensteinstrasse e Schlesische Strasse –, Friedrichshain e East End. Nesse último trecho, você ainda vai encontrar pedaços inteiros que restaram do muro cobertos de obras pintadas com spray.

Aqui você encontra um roteiro com várias sugestões de programas diferentes para fazer em Berlim, inclusive um passeio básico por Kreuzberg.

xxxxxxxxxxx

O mundo de Berlim rende ainda hoje muitas obras de arte ao ar livre, intervenções a favor do novo momento da capital cultural da Europa

Paris

Logo de cara, eu não pensaria em Paris como um exemplo claro de arte de rua na Europa. Com tantos museus e monumentos clássicos, talvez não existisse espaço para uma nova forma de arte na Cidade Luz. Ledo engano!

Está procurando um programa diferente e inusitado em Paris? O mercado de pulgas St-Ouen, também conhecido como Clignancourt Market não oferece ao seu visitante apenas peças de antiquários e todo tipo de artigo diferentes, ele abriga também algumas obras de artistas contemporâneos que tomaram as ruas dessa região mais afastada. Logo ao sair do metrô, você será surpreendido com trabalhos bem diferentes.

Em Paris ficam guardados trabalhos de dois grandes expoentes da arte de rua: Blek le Rat, pioneiro na criação de peças feitas com estêncil, e JR, famoso por retratos gigantescos que já cobriram até o Tate Modern, em Londres. Para ver de perto essas obras, siga para o arrondissement 20 e passeia pela região de Belleville e Ménilmontant. Você também deve encontrar alguns trabalhos no bairro Le Marais.

xxxxxxx

As vistas de Paris, uma cidade a ser apreciada não somente dentro de seus diversos museus mas nas ruas, inclusive dentro ou saindo das estações de metrô

Praga

Praga entra para o hall das cidades incríveis para os fãs de street art, graças a uma obra que vem sendo desenvolvida desde os tempos que o comunismo comandava e o país ainda se chama Tchecoslováquia.

Hoje conhecido como Lennon Wall, durante o período comunista, que durou até meados dos anos 1980, o muro servia como forma de protesto e reclamações contra a política aplicada no país. De tempos em tempos, o muro era pintado novamente e as mensagens de rebelião eram apagadas, mas a população não se cansava e tudo começava outra vez.

Nesse grande muro foi retratado o rosto de John Lennon, por isso o nome especial, e ele se mantém até hoje, apesar das intervenções de outros artistas e dos turistas que querem deixar sua marca. Para ver de perto o Lennon Wall, siga para o Grand Priory Square perto do bairro Mala Strana.

xxxxxxxxxxxx

Praga vai além de sua bela arquitetura, movimentos políticos e artísticos também são retratados nas ruas

Belfast

Para fechar essa série, Belfast não poderia ficar de fora. A capital de Irlanda do Norte viu surgir, nos últimos anos, uma série de movimentos artísticos-culturais que buscavam criticar e colocar um grande holofote nos problemas da sociedade contemporânea.

De maneira vibrante, os muros foram tomados e obras de complexas críticas sociais foram surgindo, trazendo temas como política e religião à pauta cotidiana. Talvez o mais famoso deles seja o Peace Wall ou Muro da Paz que retrata muito bem o momento conturbado que o país vem enfrentando.

xxxxxx

Os muros estampados com os momentos mais marcantes da história da Irlanda

Compartilhe
2
Natalie Soares
Siga-me no

Natalie Soares

Autora chez Viajando - Expedia Brasil
Pós-graduada em Mídias Sociais pela FAAP, é autora do blog de viagem e tecnologia Sundaycooks e fundadora da ABBV (Associação Brasileira de Blogs de Viagem). Atualmente trabalha como editora de conteúdo online e vive fazendo planos para a próxima viagem.
Natalie Soares
Siga-me no

Últimos posts por Natalie Soares (veja todos)