Compartilhe
0

A apaixonante e deliciosa Riviera Nayarit

Na costa do Pacífico, a Riviera Nayarit possui tudo o que o turista espera do México – praias lindas, boa comida, povo simpático, cores, picância  – mas oferece um mundo além disso. Um mundo diverso, azul, aromático, repleto de cultura (comestível também!).

A Riviera Nayarit – que se estende por cerca de 300 quilômetros desde Puerto Vallarta – possui praias/regiões bem distintas entre si. Quem quer hotéis de luxo, longas áreas de praias desertas vai para Punta de Mita e Litibú. Aqueles que procuram rusticidade charmosa, pequenas pousadas graciosas, restaurantes pé-na-areia pra ficar o dia todo na preguiça gostosa se dirige a San Francisco. Se a ideia é reunir a família toda num resort – inclusive com preços mais baixos -, Nuevo Vallarta é a pedida. Querendo curtir festas, comércio cool e animação, Sayulita. Tá sem grana? Bed and breakfast em Bucerías.

Puerto Vallarta conta com praias para todos os gostos e bolsos, com opções para relaxar mas também badalar

Puerto Vallarta conta com praias para todos os gostos e bolsos, com opções para relaxar mas também badalar

Se posso dar um conselho: não perca San Francisco – e vá direto para o Hotel Cielo Rojo. Pousada absolutamente charmosa, a Cielo Rojo tem um diferencial digno de palmas: restaurante sustentável que serve ótima comida. Da cozinha saem apenas ingredientes regionais, sazonais, de pequenos produtores e, em sua maioria, orgânicos. Tudo é preparado na hora, numa pequena cozinha aberta: deliciosas quesadillas de vegetais com broto de alfafa, abacate, frijol e menta; Nopales (cacto muito usado na alimentação mexicana) rancheros; panquecas de plátano com mel de abelha nativa. Ali provei o capomo, semente de árvore da região de sabor muito parecido ao do café, preparado da mesma forma, mas sem um pingo de cafeína. Garrei paixão e trouxe um pacote pro Brasil.

Ao longo da costa da Riviera Nayarit a natureza se mistura à estrutura montada para atender os turistas, mas regiões menos urbanizadas também podem ser encontradas

Ao longo da costa da Riviera Nayarit a natureza se mistura à estrutura montada para atender os turistas, mas regiões menos urbanizadas também podem ser encontradas

Curte compras? Rume para Sayulita. Ruas coloridas por bandeirolas, lojinhas descoladas e tradicionais, bares, restaurantes, hippies, moderninhos, praia cheia, famílias, casais: Sayulita é uma mistura divertida, tipo de lugar que precisa estar no roteiro, especialmente por conta dos endereços que comercializam o lindo artesanato da região. A Galeria Tanana vende belíssimas peças dos dois tipos mais comuns de produção artesanal da Riviera Nayarit: Chaquira e Arte Huichol. A primeira trata-se de delicadíssimas peças de joalheria montadas com pequenas contas (miçangas), em graduações belíssimas de cor. A segunda também envolve o trabalho com contas, porém elas são colocadas uma a uma em peças de barro ou cerâmica em formato de animais.

A obra "Vochol", um Volkswagen todo em chaquira, do artista Francisco Bautista, viajou o mundo expondo a arte mexicana

Um ótimo exemplo de aplicação da Chaquira e Arte Huichol, a obra “Vochol”, um Volkswagen todo em chaquira, do artista Francisco Bautista, a peça já viajou o mundo expondo a tradicional arte mexicana

Para dar-se um tempo e contemplar o movimento, dê uma passada na Wakika Heladeria e prove a verdadeira paleta mexicana. Sim, elas existem no México, mas não tem Nutella, leite condensado, brigadeiro ou nenhuma tranqueira de 2000 calorias no interior. Também não são atoladas de açúcar, chocolate, confeito. As paletas são compostas de fruta, água (ou leite) e um tico de açúcar – nada mais. Refrescantes e leves, como a que comi, com abacaxi, manga, pepino e pimenta.

A real paleta mexicana, apenas feita com frutas e açúcar, e claro, também tem a opção tradicional: de pimenta

A real paleta mexicana, apenas feita com frutas, água ou leite  e açúcar, e claro, também tem a opção tradicional de pimenta, só para os corajosos 

Em estando perto do mar, não há possibilidade de não entregar-se a ele. Um dos passeios mais interessantes é o que leva para as Islas Marietas. Protegidas,  abrigam mais de 20 espécies de pássaros e uma praia de embasbacar, a Escondida, alcançável apenas a nado, através de um buraco na rocha. Tem bastante gente – é um roteiro famoso -, mas mesmo sendo turístico no sentido ‘multidão’ do termo, vale muito. Especialmente pelo show dos milhares de pássaros a voarem livres, sem medo. Na volta, acabe-se numa porção dos melhores camarões do mundo empanados com coco no Mariscos Tino’s.

O passeio às islas Marieta é imperdível, com muitas opções de mergulho, mar azul e praias deslumbrantes

O passeio às islas Marietas é imperdível, com muitas opções de mergulho, mar azul e praias deslumbrantes

E como comer é essencial para conhecer a cultura de uma região, dois locais são praticamente ‘museus’ gastronômicos: Rincon Hidalguense e Mercado de La Cruz de Huanacaxtle.

Principal refeição do dia do mexicano, o café da manhã pode chocar muitos brasileiros acostumados apenas com uma média e pão na chapa. A mesa matinal por lá conta com tortillas, abacates, sopas, caldos, carnes; ‘reforçado’ é pouco. Prepare o apetite e vá cedinho, durante a semana  (aos finais de semana a fila vira o quarteirão) ao Rincón Hidalguense, na região de Bucerías. Ali, serve-se a especialidade do estado de Hidalgo, a barbacoa de borrego. A técnica consiste em assar lentamente a carne do cordeiro no vapor criado ao se escavar um buraco na terra, cobri-lo com carvão em brasa e folhas de bananeira e terra.

O Mercado de Huanacaxtle oferece boa comida, artesanato, uma linda paisagem e claro, muita cultura tradicional

O Mercado de Huanacaxtle oferece boa comida, artesanato, uma linda paisagem e claro, muita cultura tradicional

O maravilhoso Mercado de Huanacaxtle acontece entre novembro e abril, apenas aos domingos, e está em sua sexta edição. As razões de ter me encantado tanto são simples: os produtores presentes são todos orgânicos; a comida, de várias áreas do México, é fantástica e barata; o artesanato, colorido e alegre; o visual do local, um alento.Na beira do mar, ao lado da Marina de La Cruz de Huanacaxtle, o mercado é uma reunião de clima alegre, vento fresco, música boa e pequenos produtores sustentáveis. É possível comprar/provar café mexicano, queijos, tamales, tortillas, infusões sem açúcar, sanduíches, doces, pasta de amendoim, coquetéis…

A Riviera Nayarit é o tipo de destino que deixa a gente triste em ir embora – ou seja, o melhor tipo de destino.

Compartilhe
0
Ailin Aleixo

Ailin Aleixo

Autora chez Viajando - Expedia Brasil
Ailin Aleixo é jornalista e há 15 anos escreve sobre gastronomia. Já foi editora de revistas como Viagem e Turismo, Época e VIP. Há seis anos criou um dos maiores sites de gastronomia e turismo gastronômico do país, o Gastrolândia.
Ailin Aleixo

Últimos posts por Ailin Aleixo (veja todos)