Expedia Brasil ruinas reconstruidas

7 ruínas famosas reconstruídas

Ruínas antigas são como um portal para o passado. Consideradas um portal para o passado, por meio das ruínas antigas podemos saber como as pessoas viviam, onde moravam e como era o seu cotidiano.

Historiadores, arquitetos e viajantes se encantam com esses vestígios. Porém, às vezes é difícil visualizar como eram essas construções incríveis nos seus dias de glória. Por isso, voltamos no tempo e recriamos algumas de nossas ruínas antigas favoritas nos seus locais de origem.


 

Partenon

Nos tempos antigos, este templo abrigou uma estátua dourada monumental de Atena, a deusa grega da sabedoria, das artes e da guerra. Construído no topo da colina da Acrópole de Atenas, o Partenon tem uma aparência imponente. Em 1687, durante a Grande Guerra Turca, ele sofreu danos consideráveis, mas boa parte da arquitetura dórica resistiu às explosões e permanece intacta até hoje. Atualmente, esse ponto turístico atrai milhões de visitantes todos os anos. Veja abaixo como ficou o Partenon restaurado em seus tempos de glória. Essa imagem deixaria a deusa Atena orgulhosa.

O partenon reconstruido

Se quiser visitar o Partenon, é só procurar um voo barato e curtir a viagem para Grécia

Pirâmide de Nohoch Mul (Cobá)

Cobá é uma ruína maia no estado mexicano de Quintana Roo. Acredita-se que ela tenha sido construída entre os anos 100 a.C. e 100 d.C. e abandonada por volta do ano 1550, após a chegada dos conquistadores espanhóis.  Com mais de 40 metros de altura, Nohoch Mul é a pirâmide maia mais alta da Península de Yucatán e a segunda mais alta do mundo. O sítio arqueológico foi descoberto nos anos 1800, mas aberto ao público somente em 1973, pois a densa floresta que o rodeava dificultava o acesso ao local. Ainda que se localize em um local remoto, hoje em dia é possível visitar a pirâmide usando transporte público ou carro.

Pirâmide de Nohoch Mul

Templo de Júpiter

Construído em homenagem a Júpiter, deus do céu e do trovão, este templo foi o centro da vida religiosa em Pompeia, uma pequena cidade romana localizada na Baía de Nápoles. O Templo de Júpiter ficava em posição de destaque no Fórum, com o ameaçador vulcão Vesúvio ao fundo. Esse vulcão entrou em erupção em agosto de 79 d.C. e destruiu Pompeia de forma trágica. O local foi redescoberto no século 16. Anos de escavação têm proporcionado aos milhões de visitantes anuais uma ideia de como era o dia a dia nessa antiga cidade romana.

O Templo de Júpiter ficava em posição de destaque no Fórum

Milecastle 39 (parte da Muralha de Adriano)

Estendendo-se por mais de 100 quilômetros no interior da Inglaterra, a Muralha de Adriano foi construída no século 1. Os historiadores ainda debatem os motivos que levaram à construção dessa muralha. Segundo a teoria mais popular, Adriano, ao se tornar imperador romano em 117 d.C., construiu a muralha para proteger o seu reino. Para aumentar a segurança, os fortes, conhecidos como milecastles, foram distribuídos ao longo da muralha em intervalos de aproximadamente uma milha romana (cerca de 1,5 km). Recriamos a seguir um dos milecastles. Que tal tentar encontrá-lo quando você visitar a muralha?

Inglaterra, a Muralha de Adriano

Templo de Luxor

O Templo de Luxor, cujo nome tem origem no termo árabe al-Uksur (“fortificação”), é um local sagrado desde a sua criação. Comissionado por Amenófis III em 1380 a.C., o templo foi reformado por Ramsés II cerca de 100 anos depois para incorporar um grande portal e um pátio aberto. Esse templo foi unido ao Templo de Karnak por meio de uma avenida repleta de esfinges, que protegiam os portões. Com arquitraves e obeliscos emblemáticos, o Templo de Luxor é um dos grandes representantes da monumental arquitetura em pedra do Antigo Egito. Essa construção é uma testemunha da vasta história do país e uma atração imperdível durante uma visita ao Egito.

O Templo de Luxor

Pirâmide do Sol – Teotihuacán

Teotihuacán foi um dos primeiros centros urbanos do México central e é, hoje em dia, um dos mais importantes sítios arqueológicos desse país. Ele foi construído entre os séculos 1 e 7 a.C., mas pouco se sabe sobre as pessoas que o construíram e habitaram. Essas pessoas construíram as primeiras grandes cidades da região e desapareceram misteriosamente. A Pirâmide do Sol é a maior construção de Teotihuacán e uma das pirâmides mais antigas do México central. Ela é também uma das maiores e, como mostra a reconstituição, tinha uma estrutura espetacular.

Pirâmide do Sol – Teotihuacán

Existem vários passeios em Teotihuacán que pode fazer, incluso este que gostamos muito.

Area Sacra di Largo Argentina – Templo B

Esta praça em Roma abriga não apenas uma, mas quatro ruínas de templos romanos, e foi descoberta durante a execução de obras nos anos 1920. O Templo B é o mais recente dos quatro templos. Seis colunas, a escadaria original e o altar ainda estão intactos. Além de um sítio arqueológico fascinante, os visitantes também podem conhecer centenas de gatos que vivem nas ruínas. Voluntários alimentam, dão banho e cuidam dos felinos. Os visitantes são incentivados a interagir com os animais e, até mesmo, a adotá-los. Na imagem a seguir, você pode ver como era o templo antigamente e sem os gatos.

Area Sacra di Largo Argentina – Templo B

 


 

Seja você um aficionado por história e arquitetura ou apenas um viajante planejando a sua próxima aventura, conhecer esses lugares incríveis é uma experiência inesquecível. Quando visitar uma das ruínas, tenha essas reconstituições à mão para ver como elas eram na época em que foram construídas.

Quer compartilhar esta imagem no seu site? É só copiar e colar o código a seguir:

Fontes

Agradecemos a Przemysław Sobiecki e Maja Wrońska do site THIS IS RENDER pela ajuda na criação das reconstituições.

Outros artigos interesantes

Anterior 10 itens indispensáveis para sua bagagem de mão no avião
Próximo As 15 cidades favoritas do Sul do Brasil

0 Comentários

Ainda sem comentários

Deixe um comentário

Simple Share Buttons